Martin Laurello: O homem que conseguia virar sua cabeça em um ângulo de 180º

  • Ao longo da história, as pessoas já se submeteram às mais variadas atividades para ganhar dinheiro. Mas nos Estados Unidos, no começo dos anos 1920, os ‘Freak Shows’ faziam com que centenas de pessoas usassem suas próprias limitações, peculiaridades físicas e até mesmo doenças para ganhar dinheiro. Havia um circo de “aberrações” em praticamente todas as esquinas do país, e tudo isso serviu como cenário perfeito para que pessoas como Martin Laurello ganhasse a vida impressionando multidões com suas características peculiares. Laurello se tornou famoso se apresentando com o empresário PT Barnum, bastante popular na cena dos circos de aberrações. Ele ficou conhecido como “Homem Coruja”, por conta da sua capacidade incrível de virar a cabeça em 180º.
Wikimedia Commons

Ao contrário de muitos dos seus colegas nos circos de aberrações, Martin não chamava atenção nenhuma quando estava fora dos palcos. Ele, na verdade, se parecia como qualquer outro cidadão, aquele que decidisse revelar o seu truque. O mais impressionante é que ele não nasceu com essa capacidade, e sim treinou para dominá-la, o que acabou lhe tomando vários anos.

Martin Joe Laurello nasceu em 1885, em Nuremberg, na Alemanha, mas trocou o seu nome para Martin Emmerling quando chegou nos Estados Unidos. Ele foi um dos vários europeus que deixaram o continente para buscar o sonho de enriquecer nos Estados Unidos, que já naquela época despontava como uma terra de oportunidades. Ele levou mais de três anos para conseguir virar a sua cabeça desse jeito, mas todo o seu esforço foi recompensado. Por conta de sua habilidade rara e extremamente chocante para o público, ele não tinha dificuldade nenhuma em reunir plateias gigantescas.

A primeira vez em que ele demonstrou publicamente sua habilidade foi no Dreamland Circus, em Coney Island, que era uma espécie de parque de diversões para pessoas que gostavam de atrações “bizarras”. Ele chamou muita atenção do público por conseguir beber cerveja enquanto estava com a cabeça totalmente virada. No entanto, ele tinha algumas limitações. Laurello não conseguia, por exemplo, fumar ou até mesmo respirar enquanto estava com a cabeça virada.

Depois disso, ele foi contratado por outra companhia circense, em meados de 1930, começando a rodar os Estados Unidos com suas apresentações. Na época, ele era uma estrela renomada dentro do cenário dos Freak Shows americanos, e era muito procurado por quem gostava deste tipo de atração. No entanto, sua vida pessoal acabou cobrando um preço alto.

Domínio Público

Depois de ter se casado com sua primeira esposa, com quem teve um filho, Laurello embarcou em um segundo casamento, que acabou não dando muito certo. Com sua segunda mulher, o “Homem Coruja” teve dois filhos, porém os abandonou e não participou da criação deles. Sua ex-mulher prestou uma queixa formal na polícia e Laurello acabou sendo detido durante uma de suas apresentações em 30 de abril de 1931.

“Ele estava de pé em uma plataforma, de costas para a multidão, olhando diretamente para a sua audiência. Ele piscou para o público e para os dois policiais. Eles piscaram de volta e o prenderam”, escreveu o New York Times naquela época. Laurello pagou uma fiança de 500 dólares, valor considerável para aquela época, e a polícia de Nova York foi notificada.

Mas não foi só isso que pesou contra a imagem de Laurello. De acordo com algumas fontes, ele era um simpatizante de Adolf Hitler, que naquela época começava a aparecer na Alemanha com uma promessa de fortalecer a nação. Vários de seus colegas contaram à imprensa que ele tinha pensamentos ligados ao ditador alemão e ao nazismo como um todo.

Não se sabe muito sobre os últimos anos de Laurello em sua vida pessoal. Sua última apresentação pública registrada aconteceu em 1952, apenas três anos antes da sua morte, provocada por um ataque cardíaco.

Infelizmente, Laurello não teve nenhum Raio-X publicado de forma oficial, o que impede que a ciência explique exatamente como ele conseguia mover tanto assim o seu pescoço. E ainda que a história mais contada seja de que ele realmente aprendeu sozinho a fazer isso, com muito treino, alguns ainda teorizam que ele teria deslocado alguns vértebras para alcançar esta flexibilidade. Porém, em mais de uma ocasião, Laurello disse aos seus fãs incrédulos que todos são capazes de fazer isso, desde que passem por um treinamento.


Conteúdo com informações do ‘AllThatsIntersting‘.

você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.