Pular para o conteúdo
Jovem arromba porta e salva idosa de incêndio em São Paulo

Jovem de 16 anos arromba porta e salva idosa de incêndio em São Paulo

Kaique Cunha, um jovem de apenas 16 anos salvou uma senhora de um incêndio na madrugada de sábado (3), em Botucatu, no interior de São Paulo.

O adolescente estava passando as férias na casa da avó, que vive em frente à casa onde o incêndio aconteceu, e não pensou duas vezes quando escutou por gritos pedindo ajuda.

“Eu estava deitado no quarto, assistindo televisão com meu irmão. Comecei a ouvir um pedido de socorro: ‘tá pegando fogo!’. Eu saí e fui ver”, contou Kaique.

Segundo o Corpo de Bombeiros, o incêndio teve início por volta da meia-noite. A residência é de uma idosa de 70 anos que vivia sozinha, e estava lá dentro quando o acidente aconteceu.

“Eu pulei o muro e entrei na casa. Ela não estava conseguindo abrir a porta, então eu pedi para ela se afastar e arrombei a porta. Aí consegui trazer ela para fora”, diz.

Conforme contou Kaique, nesse instante, o fogo já era alto.

Os bombeiros, que só chegaram mais tarde, explicaram que havia muitos materiais recicláveis no interior da residência, o que facilitou a propagação das chamas pela casa.

Mistérios do Mundo

Reprodução

Kaique não esperou pela chegada dos bombeiros:

“Foi coisa de filme. Eu tirei ela para fora de casa e a polícia chegou. Depois, chegaram os bombeiros e ficou tudo sossegado.”

Antes de entrar na casa, o jovem foi indagado por uma moradora, que se preocupou com o menino.

“Ela falou para eu tomar cuidado. Eu respondi: ‘não, fica sossegada, eu faço curso de bombeiro.”

O curso em questão é o Bombeiro Educador, um programa criado pela corporação que atua em escolas para ensinarem alunos a agir em casos de emergência.

“Tenho três sonhos: se eu não conseguir ser jogador de futebol, quero ser policial. E se eu não conseguir ser policial, quero ser bombeiro”, diz o adolescente, estudante do ensino médio.

Kaique é estudante da escola municipal Armando Salles de Oliveira.

“Isto para nós bombeiros é muito emocionante, saber que temos jovens preocupados com os seus semelhantes e também saber que nossos ensinamentos foram importantes e que uma vida foi salva, pois poderia ser trágico”, disse o sargento Ferrari.