Notícias e artigos sobre ciência, incluindo espaço, biologia, arqueologia, e muito mais.

Italianos podem revolucionar forma como somos enterrados

Cemitérios ocupam muito espaço, e cremar uma pessoa pode usar tanta energia quanto essa pessoa usou em um mês antes de morrer.

Agora, dois designers italianos querem transformar cemitérios cheios de lápides em florestas. Segundo o site Capsula Mundi, a ideia é colocar o corpo em posição fetal em uma cápsula em forma de ovo feita de amido de plástico. Uma vez enterrada (como uma semente), uma árvore é plantada em cima e, posteriormente, cuidada por parentes e amigos.

“Como designers, nós nos perguntamos qual é o nosso papel na frente de uma sociedade distante da natureza”, escreveram Anna Citelli e Raoul Bretzel. “Isso se torna uma forma de refletir sobre o quão distante estamos da mãe natureza”.

As cápsulas de sepultamento são apenas uma ideia por enquanto, uma vez que a legislação italiana não permite esse tipo de enterro não tradicional ainda. Confira mais imagens aqui do usuário do Imgur Rypley.

Vários caixões que se decompõem e urnas biodegradáveis ​​já estão disponíveis. Dependendo das restrições do cemitério, você pode escolher entre papel, vime, ou cascas de coco com turfa compactada e celulose. Você pode até mesmo ser enterrado vestindo tecido bordado com esporos de cogumelos. [IFLScience]

Comentários
Carregando...