Imagens aéreas revelam uma cidade misteriosa perdida no meio do oceano pacífico

Nan Madol é uma cidade antiga e remota, há muito tempo fora do alcance dos arqueólogos. Agora, a nova tecnologia deu aos estudiosos um acesso sem precedentes a este sítio arqueológico impressionante, que já foi o berço da Dinastia de Saudeleur (1100 EC a 1600 EC).

A cidade “flutuante” fica em um recife de corais no Oceano Pacífico, ao largo da costa da ilha de Pohnpei, a capital dos Estados Federados da Micronésia, a 4.000 quilômetros de Los Angeles e 2.575 quilômetros da Austrália.

No último episódio de What On Earth? no Science Channel, os telespectadores puderam contemplar as imagens de satélite recentemente tiradas que mostram o sítio arqueológico de cima. Como o Dr. Patrick Hunt, um arqueólogo da Universidade de Stanford, ressalta: “Por que alguém construiria uma cidade no meio do oceano? Por que aqui, justamente tão longe de qualquer outra civilização conhecida?”

Nan Madol é um pouco menor do que Nova York, de acordo com um artigo na revista Smithsonian, e é composta por 90 entradas de formas geométricas construídas a partir de pedras de basalto e coral. Os arqueólogos acreditam que cada entrada atendia a um propósito específico, como a construção de canoas ou o cuidado de cidadãos doentes. As entradas estão ligadas por uma rede de canais, que é como a cidade obteve seu apelido, “a Veneza da Micronésia”.

Tão surpreendente como esse local aparece a partir de imagens de satélite, chegar ao nível do solo é ainda mais surpreendente: há paredes de 7,6 metros de altura e 5,0 metros de espessura, explica o Dr. Karen Bellinger, arqueólogo e fundador da The Time Tribe, uma série de jogos baseada em história real e arqueologia.

Em cada uma dessas embarcações, existem os restos de templos, banhos públicos, salas de reuniões, palácios e residências construídas entre 1200 aC e 1600 EC. O prédio mais alto de Nan Madol é um templo real chamado Nandauwas. O local é cercado por paredes de 7,6 metros de altura, aproximadamente tão altas quanto duas girafas. Consegue imaginar isso?

Os moradores de Pohnpei não sabem como a cidade foi construída, e sua crença local é de que a cidade foi levantada em um passe de mágica.  Eles dizem que os primeiros Saudeleurs a visitar a ilha, eram irmãos feiticeiros chamados Olisihppa e Olosohpa e com suas habilidade mágicas construíram Nan Madol.

Todavia, os cientistas claramente discordam sobre e afirmam que os pedregulhos de basalto provavelmente foram enviados do outro lado da ilha usando jangadas, sendo dispostos na posição certa com troncos de palmeiras. Em suma, provavelmente levou milhares de trabalhadores há centenas de anos para erguerem as construções.

Quando os visitantes europeus chegaram pela primeira vez no século XIX, Nan Madol foi abandonada. Agora resta-nos sua história impressionante e as possíveis descobertas a mais que estão por vir.

Veja só as imagens na íntegra:

[IFL Science]

Comentários
Carregando...