Notícias e artigos sobre ciência, incluindo espaço, biologia, arqueologia, e muito mais.

Iceberg 3 vezes maior que São Paulo está se soltando da Antártida

Uma região de gelo de apenas 20 quilômetros é tudo que está impedindo que um iceberg do tamanho do estado norte americano de Delaware – ou 3,2 vezes a área da cidade de São Paulo – se desconecte da Antártida ocidental, relatam cientistas.

Se o iceberg se soltar, a plataforma de gelo Larsen C perderá mais de 10% da sua área, o que segundo o Project MIDAS (pesquisa britânica sobre a Antártida), equivale a 5 mil quilômetros quadrados.

Os pesquisadores do MIDAS descobriram a fenda em 2014, e desde então ela tem sido monitorada por satélite. Ela ganhou popularidade no fim de 2016, quando a NASA divulgou uma assustadora imagem na qual a fenda estava com 112 quilômetros de comprimento, 91 metros de largura e cerca de 500 metros de profundidade. A imagem abaixo foi divulgada pela NASA em 10 de novembro de 2016.

Mistérios do Mundo

Larsen C Ice Shelf é a quarta maior plataforma de gelo do Polo Sul, e retém as geleiras que estão ao seu sul. Se o iceberg se romper, as geleiras de fluxo lento terão uma barreira menor entre elas e o mar.

É possível que o Larsen C siga o mesmo rumo do Larsen B, que se desintegrou em 2002, em um evento semelhante. O Larsen A se desintegrou em 1995. Segundo a BBC, se este pedaço do Larsen C se soltar, será um dos 10 maiores icebergs já registrados.

“Se ele não se soltar nos próximos meses, ficarei surpreendido”, afirmou Adrian Luckman, líder do MIDAS e professor do Departamento de Geografia da Universidade de Swansea.

Luckman também afirma que caso a quebra aconteça, não haverá um aumento no nível do mar, mas caso o mesmo aconteça com as outras geleiras da região, o impacto é possível. As estimativas indicam que se todo o gelo do Larsen C entrasse no mar, os oceanos globais poderiam subir até 10 centímetros – o que parece um valor baixo, mas é o suficiente para causar desequilíbrios inimagináveis.

Comentários
Carregando...