Homem vai parar no hospital com pedaço de cimento de 10cm alojado no coração

Uma publicação feita por pesquisadores da Faculdade de Medicina da Universidade de Yale, nos Estados Unidos, relata um caso assustador em que um homem chegou ao hospital com um pedaço de cimento no coração.

O homem, de 56 anos de idade, chegou até a sala de emergência sentiu uma forma dor no peito e dificuldade para respirar. O problema já durava dois dias, e causou bastante preocupação aos médicos. De acordo com a publicação, o rapaz havia passado por uma cirurgia para tratar uma vértebra quebrada, apenas uma semana antes de chegar na emergência. Ele havia sido tratado com um procedimento conhecido como “cifoplastia’, que consiste na injeção de um tipo especial de cimento na vértebra para recuperar a sua forma original e evitar que ela sofra rachaduras e volte a quebrar.

De acordo com a Associação Americana de Neurocirurgiões, este procedimento normalmente é considerado seguro, e apenas 2% dos pacientes apresentam algum tipo de complicação. O problema é que um dos possíveis riscos desta cirurgia é o vazamento de parte deste “cimento” para outras áreas, o que pode causar um bloqueio, ou a “embolia” de um vaso sanguíneo. Foi exatamente o que aconteceu no caso deste homem. Segundo os autores da publicação, o cimento vazou da vértebra para as veias, causando embolia e, posteriormente, “viajando” até o coração.

Pixabay

Ao chegar no pronto-socorro, o homem foi submetido a um Raio-X e uma tomografia computadorizada, que mostrou um corpo estranho alojado no coração. De forma imediata, ele foi encaminhado para cirurgia cardíaca de emergência, durante a qual os médicos acabaram encontrando um pedaço fino e afiado de cimento que havia rasgado a câmara superior direita do seu coração, inclusive causando uma perfuração no pulmão.

O pedaço de cimento, com cerca de 10cm, foi removido durante a cirurgia. Depois disso, os médicos trataram o corte no coração e, felizmente, o homem conseguiu se recuperar tranquilamente, de acordo com o relatório.

Com o perdão do trocadilho, este homem definitivamente pode dizer que tem (ou pelo menos teve) um coração de pedra.

O relatório mencionado foi publicado New England Journal of Medicine. Este artigo também conta com informações do portal LiveScience.

você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.