Homem que cortou o nariz para se parecer com o “demônio” agora amputa os dedos

As tatuagens e transformações corporais fazem a cabeça de milhares de pessoas no mundo inteiro, e para muitos elas são um estilo de vida. Mas o brasileiro Michel do Prado, mais conhecido como “Diabão”, levou essa paixão pelas transformações corporais a um nível muitíssimo elevado. Com o intuito de ficar cada vez mais parecido com a imagem de um demônio, Michel já se submeteu a diversos procedimentos estéticos e até mesmo cirúrgicos, como a retirada de parte do nariz, por exemplo. Recentemente, ele passou por novas cirurgias, desta vez para amputar seus dedos.

“Diabão Praddo”, como é conhecido, é um tatuador de 44 anos, que já dedicou mais de 20 anos ao seu trabalho como tatuador. Porém é com as transformações que ele fez no próprio corpo que ele chama mais atenção. O ‘Diabão’ é casado com outra especialista em transformações corporais, Carol Praddo, que é quem ajuda o marido em seus procedimentos.

Reprodução

Carol, que também possui o corpo todo tatuado, divide com o marido o gosto pelo visual obscuro e chamativo. Por conta da sua aparência, ela recebe o apelido de “Mulher Demônia”.

Reprodução

Desde que decidiu se transformar no homem mais transformado do mundo, Michel já fez tatuagens por todo o seu corpo (incluindo os globos oculares) e até mesmo implantou silicone no rosto, para simular chifres. Mas ele não parou aí.

No ano passado, por meio de sua conta no Instagram, ele anunciou que estava prestes a passar um por um procedimento cirúrgico bastante complicado para retirar parte do nariz. A cirurgia, da qual os médicos ainda não conhecem completamente os riscos a longo prazo, havia sido realizado apenas duas vezes antes de Michel.

Reprodução

E quando muitos pensavam que as transformações já haviam terminado, o “Diabão” apareceu nas redes sociais mostrando mais um procedimento extremo. Dessa vez, Michel amputou seus dedos médios, para dar às suas mãos um ar mais demoníaco.

“Na verdade tenho uma boa resistência à dor, acho que nada é tão doloroso assim. Sofro muito mais nos pós-operatórios. A verdade é que há transformações que sem anestesia seria quase impossível fazer. Gostaria muito de não sentir dor nenhuma, mas se preciso sentir dor para alcançar o que eu quero, então é claro que enfrentarei!”, disse Michel.

Reprodução

Nas redes sociais, muitas pessoas se espantam com o trabalho do “Diabão Praddo”, dizendo que não entendem como ele consegue se transformar desta forma. Por outro lado, muitos fãs do tatuador enaltecem a coragem e a determinação com que ele persegue seus sonhos.

E mesmo com o corpo totalmente transformado, ninguém acredita que Praddo vá parar por aí!

você pode gostar também
buy metformin metformin online