Homem contrai doença terrível ‘dos tempos bíblicos’ depois de comer cordeiro contaminado

por Lucas Rabello
1 comentário 712 visualizações

Um homem do Texas, na casa dos 50 anos, contraiu uma rara infecção bacteriana em sua fazenda, deixando os médicos perplexos. O Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) relatou que o homem encontrou um cordeiro morto em sua propriedade na véspera de Natal. O cordeiro havia morrido repentinamente, e o homem decidiu abatê-lo. Após temperar e cozinhar o cordeiro, ele e mais cinco pessoas consumiram a carne. No entanto, apenas o homem adoeceu.

Onze dias após comer o cordeiro, o fazendeiro foi ao hospital com febre e uma alta contagem de glóbulos brancos. Ele também apresentava uma escara negra no pulso direito, lesões com bolhas no braço direito, edema extenso e leucocitose. Ele recebeu tratamento com antibióticos e passou uma semana se recuperando no hospital antes de receber alta. Ao retornar para casa, ele descobriu que mais dois animais em sua fazenda haviam morrido, ambos exibindo hemorragia ocular e nasal.

Investigadores do CDC foram solicitados a investigar mais a fundo o caso. Os testes confirmaram que o homem havia sido infectado com antraz, uma doença rara, mas grave, causada pela bactéria formadora de esporos Bacillus anthracis. De acordo com a Mayo Clinic, o antraz afeta principalmente o gado e animais selvagens, mas os humanos podem se infectar por contato direto ou indireto com animais infectados. O CDC observa que o antraz também pode se espalhar para humanos por meio de contato com peles de mamíferos, pelos e pelo ar.

O CDC confirmou que o cordeiro foi considerado a fonte suspeita da doença do homem. O relatório semanal de Morbidade e Mortalidade do CDC enfatizou que este incidente serve como um alerta para que os civis evitem consumir animais que morrem repentinamente por causas desconhecidas. Apesar da investigação, ainda não está claro como o cordeiro foi infectado com antraz. Acredita-se que o cordeiro e as duas ovelhas mortas possam ter ingerido esporos de antraz presentes na propriedade.

O antraz, descrito pela primeira vez no final do século XVIII, geralmente causa sintomas que aparecem dentro de seis dias após a exposição às bactérias. Os sintomas podem variar e podem incluir glândulas linfáticas inchadas, caroços pretos e com coceira na pele, inchaço significativo e sintomas semelhantes aos da gripe. O CDC aconselha que indivíduos que acreditam ter sido expostos ao antraz devem procurar orientação médica imediatamente, pois o diagnóstico e tratamento precoce são cruciais.

O antraz é mais comum em regiões como a África e o sul da Ásia. Nos Estados Unidos, populações vulneráveis, incluindo agricultores, trabalhadores de gado e militares, são recomendadas a receber a vacinação contra antraz. O CDC enfatiza a importância da vacinação para aqueles em maior risco de exposição aos esporos de antraz.

Inscreva-se no canal Mistérios do Mundo no YouTube

1 comentário

Valéria Marques 8 de junho de 2024 - 14:41

Lembrei desse caso aqui no Brasil: ”Motorista come manga do chão e é diagnosticado com leptospirose”
“Roberto Luiz, de 53 anos, ouviu dos médicos que os órgãos estavam falhando e que não havia mais o que fazer. Ele considera um milagre a recuperação. (11/01/2024)”

Responder

Deixar um comentário

* Ao utilizar este formulário você concorda com o armazenamento e tratamento de seus dados por este site.

Mistérios do Mundo 2024 © Todos os direitos reservados