Homem acidentalmente tirou fotos do assassino e de sua vítima enquanto testava uma nova câmera digital

por Lucas Rabello
0 comentário 2,1K visualizações

Em 5 de abril de 2008, Engla Höglund, de 10 anos, desapareceu em Stjärnsund, na Suécia. Ela estava no centro comunitário jogando futebol e prometeu à mãe, Carina, que faria check-in a cada 10 minutos enquanto pedalava sozinha para casa. Ela ligou para a mãe quando ela estava a cerca de dez minutos de distância, mas essa foi a última vez que Carina teve notícias dela.

Quando Engla não apareceu 20 minutos depois, a preocupação de Carina aumentou. Ela ligou novamente para o telefone de Engla, mas ninguém atendeu. Ela saiu em busca, batendo na porta dos amigos. Por fim, Carina encontrou a bicicleta de Engla, abandonada a cerca de 200 metros da casa deles. Em pânico, ela ligou para o marido e para a polícia, que lançou uma busca em grande escala: helicópteros, barcos e voluntários vasculhando a área.

No entanto, nenhuma pista sólida surgiu até que o fotógrafo amador Tomas Langton se apresentou. Langton estava testando sua nova câmera naquele mesmo dia e percebeu que havia acidentalmente capturado fotos de Engla e, surpreendentemente, de seu sequestrador.

Homem acidentalmente tirou fotos do assassino e de sua vítima enquanto testava uma nova câmera digital

“Espere, você pegou o garoto e o criminoso na câmera?” a polícia deve ter pensado. Uma das fotos de Langton mostrava Engla em sua bicicleta, passando por algumas pessoas na estrada. Outra foto era dourada: um Saab 900 vermelho com uma placa bem visível. Jackpot.

A polícia rastreou o carro até seu proprietário, Anders Eklund, um motorista de caminhão de 42 anos de Torsaker.

Anders Eklund confessou o assassinato

Anders Eklund confessou o assassinato

As coisas mudaram rapidamente depois disso. Em 13 de abril, a dura verdade veio à tona: Engla estava morta. Eklund, após interrogatório implacável, confessou ter sequestrado, violado e assassinado a jovem. Ele admitiu que o ataque aconteceu cerca de 20 minutos depois que Langton tirou as fotos.

Mas Eklund não parou de revelar segredos. Ele também confessou o assassinato de Pernilla Hellgren, de 31 anos, ocorrido oito anos antes.

Em 6 de outubro de 2008, a justiça foi cumprida. Eklund foi considerado culpado de assassinatos, acusação de est*** e acusações relacionadas à pornogr4fia inf4ntil. O tribunal não se conteve, condenando-o à prisão perpétua. Agora, ele apodrece na prisão.

Inscreva-se no canal Mistérios do Mundo no YouTube

Deixar um comentário

* Ao utilizar este formulário você concorda com o armazenamento e tratamento de seus dados por este site.

Mistérios do Mundo 2024 © Todos os direitos reservados