fbpx

Holodomor: 24 fotos do genocídio ucraniano que a União Soviética tentou esconder do mundo

Em 2022, os olhos do mundo inteiro se voltaram para a Ucrânia por conta da invasão russa orquestrada pelo presidente Vladimir Putin. Mas essa não é a primeira vez que os ucranianos enfrentam um período conturbado em sua história.

Em 1932 e 1933, milhões de pessoas morreram na Ucrânia em uma tragédia que ficou conhecida como ‘Holodomor’. O termo é derivado da frase “морити голодом” (moryty holodom), que significa algo como “matar pela fome”.

Durante este período triste da história ucraniana, o país se transformou em uma pesadelo, onde milhares de pessoas famintas precisavam apelar para o canibalismo para sobreviver. E enquanto isso, a imprensa de fora da Ucrânia insistia que nada disso estava acontecendo.

CONTEXTO

O líder soviético Joseph Stalin havia sido avisado de que o país seria atingido pela fome dois anos antes do início do Holodomor, mas para muitos historiadores, ele não fez nada para impedir que isso acontecesse.

A sua intenção era industrializar a União Soviética, e mesmo com a fome chegando ele continuou movendo trabalhadores para a cidade, tirando a mão de obra das fazendas do campo.

Quando a fome na Ucrânia começou, os historiadores dizem que as ações de Stalin só colocaram mais lenha na fogueira. Ele exportou quase dois milhões de toneladas de alimentos da Ucrânia, tirando a pouca comida que as pessoas tinham para sobreviver. Em seguida, ele proibiu que as pessoas se mudassem para qualquer outra parte do país. Ou seja, eles não tinham comida, não tinham como escapar, e não podiam fazer nada além de esperar a morte.

Para sobreviver, as pessoas faziam o que podiam. Os homens apelavam ao roubo, já as mulheres tentavam ganhar algum dinheiro com a prostituição. Outros, mais desesperados, consideraram a hipótese de canibalismo.

E de fato, 2500 pessoas foram presas e condenadas durante a época do Holodomor por comerem a carne de seus vizinhos. Só para se ter ideia, o governo soviético chegou a espalhar pelas cidades ucranianas cartazes com os dizeres: “Comer seus próprios filhos é um ato bárbaro”.

O caos era visível, mas Stalin não reconhecia publicamente que as pessoas estavam morrendo de fome na União Soviética. Ele negou que a fome tivesse atingido a Ucrânia, e parte da imprensa comprou este discurso.

O encobrimento não acontecia apenas na União Soviética, já que o New York Times chegou a publicar longos artigos chamando a fome na Ucrânia de “bobagem”. O enviado do NYT para Moscou, Walter Duranty, chegou a ganhar um Prêmio Pulitzer por seus artigos que encobriam o genocídio. Posteriormente, algumas fontes da imprensa passaram a dizer que Duranty estava sendo pressionado a silenciar o que estava vendo na União Soviética.

Hoje em dia não há nenhuma dúvida sobre a tragédia que se instaurou na Ucrânia naquela época. O que ninguém sabe, no entanto, é quantas pessoas realmente morreram. As estimativas mais baixas colocam o número na casa dos dois milhões, enquanto outras projeções aumentam os números para mais de 10 milhões de mortos.

Mas o inegável é que a Ucrânia passou por um horror diferente de qualquer outro que se possa imaginar. Ao longo de dois anos, milhões de pessoas morreram da pior forma possível – passando fome e vendo seus vizinhos apelarem para o canibalismo. E o pior de tudo é pensar que, ao que tudo indica, essa tragédia podia ter sido evitada.

Confira, abaixo, algumas fotos que ajudam a ilustrar esta época trágica da história ucraniana:

1. Fila formada por pessoas famintas na Ucrânia, durante o holodomor.

Wikimedia Commons

2. Kharkiv, Ucrânia. 1933.

Wikimedia Commons

3. Crianças tentando colher batatas em Udachny, na Ucrânia. 1933.

Wikimedia Commons

4. Multidão se formando ao redor de um homem que morreu de fome. Ucrânia, 1933.

Clique para ver a foto (conteúdo sensível)

5. Retrato da fome. Ucrânia, 1933.

Clique para ver a foto (conteúdo sensível)

6. Fila para receber a ração que era distribuída pelo governo. O alimento não era suficiente para todos.

Wikimedia Commons

7. Guardas soviéticos confiscando alimentos de fazendeiros ucranianos. A comida seria distribuída em outras regiões da União Soviética. Odessa, Ucrânia. Novembro de 1932.

Wikimedia Commons

8. Refugiados tentam fugir da Ucrânia em 1933.

Wikimedia Commons

9. Uma mulher passa por dois homens morrendo de fome. Em determinado momento, esta se tornou uma cena comum na Ucrânia. Tanto que já nem chamavam a atenção entre os moradores.

Clique para ver a foto (conteúdo sensível)

10. Fazendeiros doavam pedaços de pão para tentar manter as pessoas vivas em Kiev. 1930.

Wikimedia Commons

11. Carruagem cheia de corpos sendo carregados até as fogueiras, onde eram queimados.

Clique para ver a foto (conteúdo sensível)

12. Um guarda armado protegendo o depósito de grãos de possíveis invasões.

Wikimedia Commons

13. Família morre de fome em seu próprio quintal. Ucrânia, 1933.

Wikimedia Commons

14. Homem colhendo alimentos na fazenda “Red Star”, controlada pelo estado, em Poltava. 1932.

Wikimedia Commons

15. Ucranianos protestam nos Estados Unidos pelo genocídio que estava acontecendo em sua terra natal. Chicago, EUA.

Wikimedia Commons

16. Carruagens que levavam alimentos para fora da Ucrânia, antes de serem distribuídos em outras regiões da União Soviética.

Wikimedia Commons

17. Mãe sendo expulsa de casa junto com sua filha, no meio do Holodomor. Donetsk, 1932-1933.

Wikimedia Commons

18. Jovem garota tentando se aquecer com um cobertor. Ucrânia, 1933.

Wikimedia Commons

19. Mulher desmaia de fome enquanto tentava subir as escadas. Ucrânia, 1933.

Wikimedia Commons

20. Carruagem confiscada, cheia de espigas de milho. Donetsk, 1932.

Wikimedia Commons

21. Fotografia feita no começo da crise. Multidão se reunindo ao redor de um homem que morreu de fome. Kharkiv, 1933.

Clique para ver a foto (conteúdo sensível)

22. “É categoricamente proibido enterrar corpos aqui”. Kharkiv, 1933.

Wikimedia Commons

23. Fazendeiros recebendo porções de ração. Donetsk, 1933.

Wikimedia Commons

24. Criança passando perto de um homem que havia morrido de fome. Infelizmente, a cena não chocava mais os ucranianos. 1933.

Wikimedia Commons

você pode gostar também