Há algo que você precisa saber sobre o vídeo do “chimpanzé no Instagram”

De vez em quando, um vídeo de um animal fofo fazendo algo fofo torna-se viral e temos o horrível trabalho de informar a todos que isso é, de fato, terrível.

Caso não saiba do que estamos falando, o vídeo é esse:

O vídeo mostra um chimpanzé aparentemente percorrendo habilmente o Instagram, vendo vídeos de animais adoráveis assim como os humanos fazem. Mas há um grande problema nisso tudo.

O comportamento visto no vídeo não é natural para os animais e ajuda a incentivar o comércio ilegal de animais de estimação.

“Este é um retrato horrível de um chimpanzé juvenil em cativeiro ao vivo”, disse o Jane Goodall Institute em um comunicado sobre o vídeo.

“O comportamento demonstrado não seria considerado um comportamento natural para os chimpanzés infantis selvagens. O uso de brincadeiras e ferramentas, como o Dr. Goodall descobriu, é comum em chimpanzés – mas no caso de chimpanzés em ambientes cativos inadequados sendo introduzidos a comportamentos que eles normalmente não demonstram é bastante prejudicial ao animal”.

A própria Jane Goodall disse que esperava que as pessoas parassem de compartilhar o vídeo, por causa do quão prejudicial ele é para os animais.

“Estou muito desapontada ao ver a descrição inadequada de um chimpanzé juvenil neste vídeo que está circulando nas redes sociais”, disse ela, ressaltando que os chimpanzés são animais inteligentes e sociais com emoções complexas e devem ser retratados apropriadamente, e tratados com o melhor cuidado possível em ambientes cativos.

“Retratar os chimpanzés dessa forma nas mídias sociais perpetua o comércio ilegal de animais de estimação de símios e, como não podem ser domesticados, as interações com os seres humanos mostradas por este vídeo são altamente perigosas, além de prejudiciais ao bem-estar da população de chimpanzés.

Chimpanzés mantidos como animais de estimação em ambientes inadequados podem se tornar altamente perigosos, e são conhecidos por morder os dedos e causar sérios danos ao rosto das pessoas.

Goodall pede que as pessoas se comportem de maneira responsável, recusando-se a  compartilhar o vídeo e, para a cobertura da mídia, destacar a irresponsabilidade e a crueldade de produzir esse tipo de vídeo por pessoas que têm chimpanzés sob seus cuidados. “

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.