Gustave: O crocodilo gigante que aterroriza Burund

por Lucas Rabello
Publicado: Atualizado em 26,3K visualizações

No coração da África Oriental, nas águas turvas do Lago Tanganyika em Burundi, espreita Gustave – um crocodilo do Nilo cuja notoriedade vai muito além de seu habitat. Com um comprimento impressionante de quase 6 metros e beirando a uma tonelada, Gustave é provavelmente o crocodilo mais colossal do continente. Mas não é apenas seu tamanho que chama a atenção; sussurros de mais de 300 pessoas tendo caído presa dele o transformaram em uma espécie de lenda sombria entre os locais.

“Chapéu para aqueles que se atrevem a enfrentar Gustave,” você pode pensar, considerando a audácia daqueles que tentaram capturar este colosso. No entanto, apesar de seu valor, Gustave permanece à solta, carregando as cicatrizes das batalhas passadas. Sua pele é um canvas de seus confrontos, marcada por pelo menos três ferimentos de bala, lembranças de tentativas fracassadas de abatê-lo.

A busca para capturar Gustave atingiu um ápice com o documentário de TV “Capturando o Crocodilo Assassino”. Liderado pelo caçador de crocodilos francês Patrice Faye, uma equipe partiu com um plano direto de um thriller de suspense. Eles armaram uma armadilha de gaiola colossal, atraindo-a na esperança de encurralar Gustave. No entanto, muito como os ratos astutos que escapam das armadilhas montadas para eles, Gustave permaneceu esquivo, tornando seus esforços inúteis.

Em uma reviravolta que só poderia ser descrita como irônica, enquanto as armadilhas montadas falharam em capturar Gustave, elas não foram totalmente sem sucesso – alguns de seus parentes menos sortudos não tiveram tanta sorte. Mas, no jogo de crocodilo contra homem, a astúcia de Gustave sempre parecia estar um passo à frente.

A equipe, não desanimada, aumentou a aposta. Eles montaram uma armadilha que não pareceria fora de lugar em um filme de ação – uma gaiola gigante com isca viva, esperando que o atrativo do movimento tentasse Gustave. No entanto, em uma reviravolta digna de um blockbuster, eles encontraram a gaiola – e o infeliz bode dentro – misteriosamente desaparecida. Mais tarde descoberto arrastado para o lago, com o bode em parte alguma, deixou todos questionando: Foi uma fuga astuta do bode, ou Gustave havia reivindicado outra vítima, arrastando todo o conjunto para as profundezas para um banquete ao meio-dia?

Patrice Faye, que dedicou anos ao estudo de Gustave, uma vez o descreveu à BBC como “três vezes maior que qualquer outro crocodilo em Burundi” e “extremamente perigoso”. Faye notou que os momentos mais perigosos de Gustave são quando ele sai de sua ilha em busca de companheiras femininas, possivelmente lanchando em humanos ao longo de sua jornada.

Apesar da temível reputação e do rastro de capturas fracassadas, Faye se mantém firme em uma crença – matar Gustave não é a resposta. Este crocodilo gigante, com seu status quase mítico, continua sendo um símbolo do espírito indomável da natureza e da complexa relação que os humanos compartilham com o selvagem.

Lucas Rabello
Lucas Rabello

Fundador do portal Mistérios do Mundo (2011). Escritor de ciência, mas cobrindo uma ampla variedade de assuntos. Ganhou o prêmio influenciador digital na categoria curiosidades.

Mistérios do Mundo 2024 © Todos os direitos reservados