Gaslighting: uma realidade que você pode estar vivendo e nem sequer suspeitava

Gaslighting é uma tática em que uma pessoa ou entidade, a fim de ganhar mais poder, faz com que a vítima questione sua própria realidade. Parece loucura? Com certeza! Mas essa tática funciona muito melhor do que podemos imaginar.

Qualquer um é suscetível ao Gaslighting, uma técnica comum de abusadores, ditadores, narcisistas e, por incrível que pareça, líderes religiosos. Isso é feito lentamente, então a vítima não percebe o quanto elas sofreram lavagem cerebral.

O termo advém do filme Gaslight, de 1944, em que um homem manipula sua esposa até o ponto em que ela acha que está perdendo sua sanidade.

Conheça algumas técnicas do Gaslighting, uma realidade que você pode estar vivendo e nem sequer suspeitava:

9 – O manipulador conta mentiras descaradas e inclusive pode te chamar de mentiroso:

Você sabe que isso é uma mentira descarada, apesar da pessoa contá-la com seriedade. A mentira grande provoca uma instabilidade, o cenário perfeito para você duvidar de si mesmo e de sua percepção, chegando a começar a acreditar no abusador.

É frequente também acusar outras pessoas de mentirosas, inclusive você: o que faz com que você questione sua realidade. Afinal pense bem: é difícil encontrar um justiceiro que dê sua cara a tapa e acuse alguém de mentiroso, então provavelmente essa pessoa deve estar falando a verdade, não é?

Não. É só uma técnica de manipulação mesmo. Tenha cuidado!

Quanto mais você fica ciente dessas técnicas, mais rápido você pode identificá-las para evitar cair na armadilha de um gaslighter.

8 – Há uma negação do que foi dito, mesmo que você tenha provas

Você sabe que eles disseram o que você ouviu e tem provas disso. Mas eles negam e negam tanto que você começa a duvidar de seu poder de interpretação. E quanto mais eles fazem isso, mais você questiona sua realidade e começa a aceitar a deles.

7 – Entes queridos próximos são usados de apoio, inclusive contra você

As pessoas manipuladoras sabem o quanto sua identidade é importante para você, o que inclui sua família e seres mais próximos. Por isso, essas podem ser uma das primeiras coisas que elas atacam. Se você tem filhos, eles dizem que você não deveria ter filhos, que seria mais feliz assim, etc. Ou começam a atribuir defeitos, dizendo que você seria perfeito se não fosse/tivesse isso ou aquilo… enfim, fazem você questionar sua própria identidade.

Por usarem pessoas próximas, isso é reforçado com apoio, tornando o cenário ainda pior.

Os gaslighters são mestres em manipular e encontrar as pessoas que eles sabem que estarão ao lado deles, não importa o que aconteça – e eles usarão essas pessoas contra você. Eles farão comentários como: “Essa pessoa sabe que você não está certo” ou “Essa pessoa também sabe que você só faz coisa errada”.

Tenha em mente que isso não significa que essas pessoas realmente disseram essas coisas. Um gaslighter é um mentiroso constante. Quando o manipulador usa essa tática, faz você se sentir como se não soubesse em quem confiar ou a quem recorrer – e isso o leva aonde eles querem: o isolamento.

6 – Tudo é paulatino e exige tempo

Essa é uma das coisas insidiosas sobre o Gaslighing: o processo é feito gradualmente, ao longo do tempo. Uma mentira aqui, uma mentira ali, um comentário sarcástico de vez em quando… O nível vai aumentando aos poucos, parecendo a analogia do “sapo na panela”: o calor é aumentado lentamente, de modo que o sapo nunca percebe o que está acontecendo com ele.

5 – “Faça o que eu digo, mas não faça o que eu faço”

Ao lidar com uma pessoa, observe o que eles estão fazendo e não o que estão dizendo. O que eles estão dizendo não significa nada; é só conversa. O que eles estão fazendo é o problema.

Observe muito bem, principalmente, com quem você vai se envolver.

4 – Eles lançam um reforço positivo para te confundir

Os abusadores geralmente cortam as vítimas, não as escutam. Julgam suas palavras com antecedência e podem se colocar na posição de vítima para que se sintam mal, sempre sentindo-se ofendidos.

Ao mesmo tempo eles te compram com elogios, o que faz sempre você desconfiar se faz bem ou se faz mal para aquela pessoa, tendo uma sensação incômoda de estar desequilibrado. Afinal, é fácil perceber que o elogio advém quando a ação agrada ao abusador, sendo que você sempre “pisará em ovos” para falar ou fazer algo a ele.

Essa falta de exatidão e imprevisibilidade em seu comportamento, junto às inseguranças e incertezas compõem o cenário perfeito para o gaslighter agir.

3 – Eles sabem que a confusão enfraquece as pessoas

Gaslighters sabem que as pessoas gostam de ter uma sensação de estabilidade e normalidade. Seu objetivo é erradicar isso e fazer com que você questione tudo constantemente. E a tendência natural dos seres humanos é olhar para a pessoa ou entidade que o ajudará a se sentir mais estável – que por sinal é o abusador.

2 – Eles aumentam as histórias

Confabulação é muito comum entre os manipuladores. Muitas vezes eles acusam você de fazer aquilo que eles fazem. Isso é feito com tanta frequência que você começa a tentar se defender e se distrai do comportamento do gaslighter.

1 – Eles dizem a você ou aos outros que você é louco ou te ridicularizam

Esta é uma das ferramentas mais eficazes do abusador, porque é desmerecedor. O gaslighter questiona sua sanidade, dizendo que as pessoas não acreditarão em você quando você lhes disser que ele é quem é abusador e louco. Eles são perspicazes e tem alto poder de persuasão para aplicar suas técnicas em outras pessoas também.

Muitas vezes eles criam eventos que nem aconteceram e que no fim te ridicularizam, arrumam qualquer forma de te diminuir para que todo processo de questionamento da realidade se reinicie.

O que fazer no caso de identificar um abusador?

Geralmente os gaslighters aparecem como salvadores, podendo muitas vezes chorar e fazer discursos emocionais de que “querem o certo”, “querem te ajudar”, “sabem o que é melhor para você”, entre outros. Eles estão inclusive em sua família, podendo ser um filho, um irmão, uma mãe ou um pai.

Ao identificar esse comportamento procure imediatamente ajuda profissional – afinal sua sanidade também entrará em jogo na presença dessas pessoas. Caso você já tenha pego a si mesmo fazendo esse tipo de coisa, não hesite em buscar ajuda profissional com urgência: o mundo agradece!

[Psychology Today]

Comentários
Carregando...