Fotos chocantes revelam a vida de uma casa de prostituição na Indonésia

Mesmo que a prostituição seja legalizada em Bangladesh, Indonésia, isso não significa que as trabalhadoras estejam vivendo uma vida melhor lá. O bordel Kandapara (o mais antigo do país), por exemplo,é separado do mundo exterior com uma espécie de grande muro, e ele ainda tem a sua própria hierarquia de poder.

A fotojornalista Sandra Hoyn visitou Kandapara e documentou a vida dentro do bordel com uma série de imagens vívidas. As fotos contam histórias de prostitutas que vêm de famílias pobres (muitas vezes nascidas dentro do local), e não têm liberdade ou direitos. As mulheres são obrigadas a trabalhar até pagar todas as suas dívidas – só então elas são autorizadas a deixar o local. No entanto, a sociedade geralmente as condena pelo seu passado, assim muitas delas optam por ficar no bordel.

Kajol tem 17 anos. Ela é casada há 9 anos e tem um filho de 6 meses de idade

Papaya com 2 clientes. Seus pais morreram quando ela era uma criança, e ela se casou jovem. Papaya foi para a cadeia por usar heroína.

Dipa, 26 anos, chorando. Ela está grávida de dois meses de um cliente

Mulheres à espera de clientes

Mãe de 19 anos tomando banho

O bordel Kandapara está no distrito de Tangail é o mais antigo e o segundo maior em Bangladesh. Mais de 700 prostitutas vivem aqui com seus filhos

Gêmeos de 5 dias de idade deitados na cama. A mãe Jhinik, de 20 anos, ainda não os nomeou.

Preservativos usados nas ruas de Kandapara

Pakhi, 15 anos, e Mim, 19, desfrutam de um momento livre de trabalho

Um cliente tentando beijar Priya, 19 anos

Priya fingindo bater em um cliente. Ela trabalha no local desde os 17 anos.

Via: Demilked, Tudo Interessante 

Comentários
Carregando...