Fenômeno inesperado detectado no céu de mundo alienígena

por Lucas Rabello
0 comentário 422 visualizações

Astrônomos observaram recentemente um fenômeno fascinante na atmosfera de um exoplaneta chamado WASP-76b, localizado a 640 anos-luz de distância na constelação de Peixes. Esse fenômeno, conhecido como glória, é caracterizado por uma série de anéis concêntricos de cor que cercam um centro brilhante. Até agora, as glórias foram observadas apenas na Terra e em Vênus, marcando esta a primeira vez que tal evento foi detectado fora do nosso Sistema Solar.

A observação de uma glória em WASP-76b é particularmente significativa porque sugere a presença de condições atmosféricas muito específicas. Para que uma glória se forme, a luz deve interagir com uma nuvem de gotículas esféricas e uniformes, o que implica que a atmosfera de WASP-76b contém tais gotículas. Olivier Demangeon, um astrônomo do Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço em Portugal, enfatizou a raridade dessas condições, afirmando: “Primeiro, você precisa de partículas atmosféricas que sejam quase perfeitamente esféricas, completamente uniformes e estáveis o suficiente para serem observadas por um longo tempo.”

Uma glória na Terra

Uma glória na Terra

WASP-76b é um exoplaneta gigante gasoso, com cerca de 90% da massa de Júpiter, mas quase o dobro de seu tamanho. Sua proximidade com a estrela hospedeira resulta em temperaturas extremas no seu lado diurno, excedendo 2.400 graus Celsius, quente o suficiente para vaporizar metais como ferro. A atmosfera do exoplaneta é rica em elementos como sódio, cálcio, cromo e até ferro, levando à formação de nuvens metálicas.

A descoberta foi feita usando dados do Satélite de Caracterização de Exoplanetas (Cheops) da Agência Espacial Europeia. Os pesquisadores notaram um brilho incomum no terminador oriental do exoplaneta, a fronteira entre seus lados diurno e noturno. Esse brilho anômalo levou à hipótese de que poderia ser devido a uma glória, causada pela luz da estrela do planeta refletindo nas gotículas esféricas na atmosfera.

Fenômeno inesperado detectado no céu de mundo alienígena

Confirmar a presença de uma glória em WASP-76b exigiria mais observações e análises, já que o sinal detectado é fraco. No entanto, se confirmado, isso forneceria informações valiosas sobre a composição e as condições da atmosfera superior do exoplaneta. Compreender a estabilidade e uniformidade das gotículas de aerossol envolvidas na formação da glória indicaria condições de temperatura estáveis a longo prazo na atmosfera do exoplaneta.

As implicações dessa descoberta vão além da simples caracterização da atmosfera de WASP-76b. Identificar uma glória nesse exoplaneta poderia servir como um modelo para detectar fenômenos semelhantes em outros exoplanetas. Tais detecções poderiam levar à descoberta de outras características atmosféricas, potencialmente incluindo sinais de corpos de água líquida, analisando mudanças na luz refletida.

A equipe de pesquisa planeja continuar observando WASP-76b para coletar mais dados e confirmar a presença da glória. Este estudo contínuo poderia avançar significativamente nosso entendimento das atmosferas exoplanetárias e das condições que levam a tais fenômenos atmosféricos raros e belos.

Os resultados desta pesquisa foram publicados na revista Astronomy & Astrophysics.

Deixar um comentário

* Ao utilizar este formulário você concorda com o armazenamento e tratamento de seus dados por este site.

Mistérios do Mundo 2024 © Todos os direitos reservados