Estudo analisa fenômeno ‘misokinesia’, que você talvez tenha e nem saiba

Quem nunca ficou estressado, inquieto ou irritado apenas de ver outra pessoa estressada? Ver alguém, por exemplo, balançando a perna sem parar, roendo as unhas, ou demonstrando ansiedade de qualquer forma pode ser extremamente irritante para algumas pessoas. Essa ansiedade, inclusive, parece passar de uma pessoa para outra. O que você talvez não saiba é que este fenômeno já possui um nome, ainda que ele não seja muito comum no Brasil: “misokinesia”. Trata-se, entretanto, de um assunto que ainda não foi amplamente estudado pela comunidade científica, apesar de se apresentar em pelo menos uma a cada três pessoas.

O fenômeno é bastante comparado à “misofonia”, uma espécie de distúrbio que faz com que as pessoas fiquem extremamente irritadas a partir da repetição de determinados sons. No caso da “misokinesia”, não são os sons que provocam o estresse, mas os aspectos visuais da ansiedade em terceiros.

“Trata-se de uma resposta emocional negativa à visão de alguém realizando pequenos movimentos repetitivos, como alguém demonstrando ansiedade com as mãos ou os pés”, explicou a equipe da Universidade de British Columbia (UBC), no Canadá, liderada pelo doutorando Sumeet Jaswal.

O estudo da UBC é uma novidade dentro do campo científico, já que o fenômeno da “misokinesia” é surpreendentemente pouco estudado. E os resultados apontam que, aparentemente, muitas pessoas possuem esta condição.

A pesquisa, realizada com 4100 participantes, analisou a ocorrência do fenômeno em estudantes e pessoas da comunidade geral, registrando seus impactos e influências na vida delas. “Nós descobrimos que aproximadamente um terço dos participantes revelaram ter algum nível de sensibilidade a comportamentos repetitivos, demonstrativos de ansiedade e inquietação”, escreveram os pesquisadores. “Esses resultados suportam a conclusão de que a ‘misokinesia’ não é um fenômeno restrito de populações clínicas, mas, na verdade, um desafio social compartilhado por muitas pessoas na população geral”.

Entre os impactos deste fenômeno na vida das pessoas estão a raiva, a ansiedade e a frustração quando se vêm diante de situações que ativam a ‘misokinesia’. Algumas pessoas, inclusive, tendem a evitar certos convívios sociais para não se frustrarem com essas situações.

Novos estudos ainda devem ser realizados, como dizem os próprios autores, principalmente para verificar mais detalhes sobre o fenômeno. Uma das dúvidas que os pesquisadores ainda sustentam é a de que o fenômeno tenha relação com a habilidade que nossos neurônios têm de “espelhar” sentimentos de outras pessoas. De forma resumida, uma hipótese que os estudiosos têm para a ‘misokinesia’ é a de que as pessoas se incomodam com os movimentos repetitivos pois, inconscientemente, a ansiedade dos outros acaba funcionando como um gatilho para sentimentos ansiogênicos.

O estudo em questão, realizado pela Universidade de British Columbia, foi publicado no Scientific Reports.

você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.