Estruturas bizarras de concreto encontradas foram na verdade construídas para um propósito surpreendente

Durante anos, as pessoas das áreas rurais britânicas se espantaram ao terem visto certos objetos estranhos de pedra. As estruturas enormes aparentemente serviram para um propósito, mas sua origem era um mistério para o cidadão comum… até então.

Embora pareçam semelhantes aos famosos monumentos de Stonehenge, essas estranhas criações de concreto eram algo muito mais moderno. Desenvolvidas pelo Dr. William Sansome Tucker, foram construídas no início do século 20 e usadas como “espelhos acústicos”.

A razão para a existência desses objetos, no entanto, fica ainda mais fascinante a partir daí…

O primeiro sistema de radar verdadeiramente eficiente do mundo foi inventado pelo físico escocês Robert Watson-Watt em 1935. Era capaz de detectar aeronaves inimigas de até 160 km de distância usando ondas de rádio pulsadas. Antes dessa invenção, no entanto, os militares britânicos buscaram utilizar algo muito mais bizarro… e você pode encontrá-los espalhados por áreas rurais inglesas até hoje.

Antes do uso do radar, militares britânicos solicitaram que Dr. William Sansome Tucker criasse um sistema conhecido como “radares acústicos”. Essas gigantescas estruturas de concreto foram criadas para detectar aviões inimigos durante a Primeira Guerra Mundial.

Mas como funcionam?

Esses espelhos acústicos foram capazes de detectar aeronaves inimigas até 25 km de distância, o que era bastante impressionante para a época. Isso proporcionava aos militares britânicos uma pequena quantidade de tempo para se prepararem para qualquer ataque aéreo de bombardeiros alemães.

Em Kent, na Inglaterra, no local da Força Aérea Real, ainda existem três espelhos acústicos. Um deles – uma parede curvada – tem 70 metros de comprimento, enquanto duas estruturas menores em forma de prato possuem uma altura aproximada de 50 metros cada.

Para acompanhar esses espelhos acústicos gigantes, o Dr. Tucker projetou uma série de microfones com fios que poderiam detectar ondas sonoras de ataques aéreos inimigos que se aproximavam. Cada segundo dos 15 minutos de preparação que proporcionaram foi essencial para se prepararem para o blitzkrieg.

Enquanto a maioria dos espelhos acústicos existentes só podiam detectar aeronaves inimigas até 25 km de distância, existiam ainda mais potentes que poderiam alcançar até 40 km! Isso equivalia a mais tempo para se preparar para o ataque, o que, sem dúvida, salvou muitas vidas.

Os espelhos acústicos perderam sua utilidade quando designers de aeronaves começaram a construí-los para operar muito mais silenciosamente. É por isso que eles tiveram que ser substituídos por uma tecnologia de radar muito mais eficiente, não muito tempo depois.

Impressionante, não é mesmo? [Boredom Therapy]

Comentários
Carregando...