Estrela que passará perto da Terra pode arremessar milhões de asteroides em nossa direção

Já faz algum tempo que os pesquisadores sabem que a estrela Gliese 710 está voltada para o nosso Sistema Solar. Agora, eles parecem ter descoberto precisamente quando ela deverá chegar.

A estrela atualmente está se deslocando no espaço a 51499 km/h, e está a cerca de 64 anos-luz de distância. A Gliese 710 possui aproximadamente a metade do tamanho do nosso Sol, e deve se aproximar da Terra em 1,35 milhões de anos, de acordo com um relatório publicado pelo Astronomy & Astrophysics, em novembro.

De acordo com os cientistas, a Gliese 710 não deverá se chocar diretamente com a Terra, mas passará através da nuvem de Oort, localizada a 50000 UA – quase um ano-luz de distância do Sol. Em relação à Terra, a estrela estaria distante por 77 anos-luz. Mas ainda que essa distância pareça segura, essa estrela poderia lançar outros objetos presentes na nuvem de Oort para todos os lados dentro do sistema solar, e algum desses objetos poderia colidir com a Terra.

Mistérios do Mundo
Jedimaster/Wikimedia

Os pesquisadores envolvidos no estudo da estrela utilizaram medidas do observatório Gaia, da Agência Espacial Europeia. Esse novo observatório está construindo o maior e mais preciso catálogo espacial já criado, catalogando aproximadamente 1 bilhão de objetos astronômicos. Isso significa que os dados são 10x mais precisos que aqueles dos estudos anteriores. Ainda assim, existe uma margem de erro de 50%, o que significa que a Gliese 710 pode passar a até 40 anos-luz de distância da Terra.

Os cientistas especulam que um evento semelhante a esse, de um objeto rompendo a nuvem de Oort, pode ter servido como ‘gatilho’ para o asteroide que exterminou os dinossauros na Terra. Entretanto, o evento da Gliese 710 pode fazer com que a extinção dos dinossauros seja totalmente ofuscada. De acordo com os cientistas, no momento em que ela estiver mais próxima da Terra, a estrela será o objeto mais brilhante e veloz que poderemos observar, e uma eventual colisão seria simplesmente devastadora.

Comentários
Carregando...