Esta mulher deu à luz 69 crianças durante sua vida, e sua história gera muitos debates

Para muitos, ter filhos é uma bênção e até mesmo um objetivo de vida. Muitas famílias se planejam a vida inteira para ter filhos, e normalmente ficam felizes e satisfeitos com dois, três, ou até mesmo com apenas um filho.

No entanto, a história de uma mulher russa, chamada Valentina Vassilyeva, se tornou extremamente popular no mundo inteiro. Valentina ficou conhecida por ter nada menos que 69 filhos em seus 76 anos de vida. Esta incrível marca, que ganhou lugar no livro de recordes do Guinness, desafia todos os limites do corpo humano,

Valentina Vassilyeva foi a primeira esposa de um camponês chamado Feodor Vassilyev, de Shuya, na Rússia, que viveu nos anos 1700. Acredita-se que Valentina tenha morrido com 76 anos de idade, deixando para trás 69 filhos, dos quais apenas dois morreram quando bebês.

De acordo com o livro dos recordes, a mulher passou por 27 partos: 16 gêmeos, 7 trigêmeos e quatro quadrigêmeos.

© ArtsyBee / pixabay

Obviamente, ela não passou a vida inteira dando à luz. Estima-se que ela tenha tido seus filhos durante 1725 e 1765. Ou seja, 27 partos em aproximadamente 40 anos. De acordo com cálculos realizados pela BBC, Vassilyeva passou aproximadamente 18 anos de sua vida grávida.

© Depositphotos.com

Ainda que, teoricamente, Vassilyeva tenha tido tempo suficiente para carregar todos os bebês, há mais alguns fatos a serem considerados. Primeiramente, a ciência hoje em dia já conhece o fenômeno da ovulação múltipla, que ocorre quando o corpo de uma mulher libera vários óvulos por ciclo. Não se trata de algo assim tão comum (aproximadamente 5-10% de todos os ciclos da mulher ocorrem desta forma), o que provavelmente faz de Vassilyeva um verdadeiro fenômeno da fertilidade. Principalmente pelo fato de que aparentemente ela conseguiu evitar a síndrome do gêmeo desaparecido, que ocorre quando um dos fetos é absorvido pela placenta, por outro feto mais forte ou até mesmo pelo corpo da mãe. A síndrome é bastante comum em gestações multifetais, e ocorre em 21-30% dos casos.

© Depositphotos.com

Além disso, mesmo hoje em dia a gravidez oferece vários riscos para o corpo da mulher. Quando as gestações ocorrem com menos de 18 meses entre elas, os riscos de complicações são ainda maiores para a mãe e para o bebê. Imagine 27 gestações!

Ainda, alguns especialistas duvidam que essa grande quantidade de crianças (bem como a mãe) fossem capazes de sobreviver na parte rural da Rússia do século 18. Na verdade, uma família com essa grande quantidade de filhos teria dificuldades para sobreviver até mesmo na sociedade moderna. Naquela época, todas as gestações eram de risco, e os camponeses não podiam se afastar do trabalho para cuidar de seus filhos.

© Sergei Prokudin-Gorskii / commons.wikimedia.org

Mesmo com todas as dúvidas e questões que podem ser levantadas em relação à história de Vasilyeva, ela também tem os seus fatos científicos.

Esta lista, enviada pelo monastério de Nikolskiy para Moscou em 27 de fevereiro de 1782, afirma que Feodor Vassilyev possuía 82 filhos vivos naquela época, de dois casamentos diferentes. Sua segunda esposa teria lhe concedido mais 18 filhos: 12 gêmeos e 6 trigêmeos. Os dados da lista foram publicados em 1834 no Saint-Petersburg Panorama.

Em 1783, a revista ‘The Gentleman’s’ publicou um artigo com uma lista que incluía o caso de Vassilyev. O autor da lista dizia que a quantidade absurda de filhos provavelmente fora causada pela fertilidade fora do normal do homem, ou do casal como um todo. No entanto, é mais provável que a razão tenha sido Feodor, já que a história se repetiu com sua segunda esposa.

Um artigo do Lancet afirma que a Academia Francesa de Ciências tentou investigar o caso e se dirigiu à Academia Imperial de São Petersburgo. O que foi dito, na época é que os Vassilyevs viviam em Moscou, e recebiam favores do governo russo.

via BrightSide.

Comentários
Carregando...