Esta doença pode lhe causar sintomas semelhantes aos da menina de O Exorcista

Não há nada de errado em você ser fanático por filmes de terror. Desde que, é claro, você saiba discernir o que é real daquilo que é mera fantasia. Um dos filmes de terror mais famosos, sem sobra de dúvidas, é “O Exorcista”. Depois de assistir um filme desta natureza, muitas pessoas passam a se preocupar com o tema das possessões. É claro, entretanto, que a ciência nada tem a dizer sobre isso, e até hoje os processos de possessão e exorcismo fazem sentido apenas dentro da religião.

Mesmo assim, não é impossível que uma pessoa apresente sintomas e comportamentos semelhantes ao da garota do filme O Exorcista. Não estamos falando de possessões demoníacas, mas da encefalite autoimune. Conforme uma publicação no portal Upsocl, que cita estudos recentes, tal doença pode fazer com que uma pessoa sofra com sintomas semelhantes aos observados no filme. Entre outras manifestações, a encefalite autoimune pode causar transtornos de sono, convulsões, hiperventilação, perda de consciência, transtornos cognitivos e de comportamento, pensamentos confusos, delírios e alucinações.

Mistérios do Mundo
via upsocl

A doença é consideravelmente rara, e normalmente se manifesta em mulheres, se confundindo muitas vezes com outras enfermidades mentais. Foi o que aconteceu com a filha de Carolina Andila, que contou sua história para o jornal El País. Sua filha, conta a espanhola Carolina, girava a cabeça mesmo com o pescoço extremamente rígido, se retorcia, arqueava as costas e apresentava frequentes alucinações.

Em seu relato ao jornal El País, Carolina admitiu ter pensado se tratar de um caso de possessão demoníaca ou maldição. A explicação clara sobre o que estava acontecendo com sua filha se deu, no entanto, após uma série de exames médicos, que acabaram apontando a encefalite autoimune.

Mistérios do Mundo
O Exorcista (1973) | via upsocl

Carolina diz que a filha, Sofia, foi tratada por um neuropediatra, e felizmente conseguiu se curar, ainda que tenha necessitado aprender novamente a realizar atividades básicas como andar, se vestir, escrever, etc. Estima-se que 60% das pessoas que sofrem com a doença conseguem se recuperar.

Sabendo disso tudo, não ignore qualquer tipo de comportamento estranho em você ou em seus familiares e amigos. Na dúvida, procure um médico, e não pense que existe uma explicação fantástica e mística para todos os problemas.

via upsocl

Comentários
Carregando...