Esses são os 11 peixes mais estranhos do mundo

Versão em vídeo:

Versão em texto:

O ser humano ainda não conhece tudo o que existe nas profundezas dos vastos oceanos do nosso planeta, e por isso não é difícil se surpreender com certas espécies. Se tratando de peixes, talvez você pense que já viu de tudo sobre eles, e que nada mais pode lhe chamar a atenção. Saiba, no entanto, que você está completamente enganado.

Nessa lista, você vai conhecer alguns dos peixes mais estranhos e curiosos do mundo. Confira a seguir:

1. Peixe-bolha.

Reprodução | WikiCommons

O peixe-bolha, também conhecido como “peixe-gota”, vive a uma profundidade extrema, entre 900 e 1200 metros abaixo da superfície do mar. Lá embaixo, onde a pressão é muito maior do que um ser humano poderia aguentar, esses peixes possuem uma aparência comum, e certamente não chamaria a atenção de ninguém. O problema é que, quando são trazidos para a superfície, onde a pressão é muito menor, o seu corpo passa por um processo de expansão, inchando em proporções gigantescas e desenvolvendo um rosto que se parece em muito com uma face humana.

Isso ocorre por conta da evolução, que deu ao peixe-bolha a capacidade de suportar pressões extremas embaixo d’água. Em contrapartida, seu corpo acaba se desfigurando completamente quando deixa o seu habitat.

2. Semicossyphus reticulatus.

Wikicommons

Este peixe, comum na Ásia, possui uma aparência que lembra a figura caricata de um desses monstros que você vê nos desenhos animados. Não se sabe muito sobre a origem evolutiva desta característica, mas os cientistas imaginam que isso pode ter alguma influência na reprodução dessa espécie. Um dos fatores que favorecem essa teoria é a descoberta recente de uma espécie semelhante a esta que apresenta uma cabeça “normal”, sem as características da Semicossyphys reticulatus.

3. Peixe-cofre-amarelo

Wikicommons

Esse peixe “retangular” é diferente de todos os peixes que você já viu. Ele vive normalmente no oceano Pacífico e Índico, se alimentando na maior parte do tempo de pequenos invertebrados e algas.

Ninguém sabe exatamente o que levou esse peixe a desenvolver seu formato, mas ao contrário do que você pode imaginar, isso não interfere em nada na sua agilidade.

4. Histiophryne psychedelica

Wikicommons

O formato curioso deste peixe faz jus ao nome “psicodélico”. Olhando de relance, mal podemos dizer que se trata de um peixe. Ele foi descoberto em 2009 nas águas da Indonésia, e possui um rosto totalmente plano, olhos azuis e uma boca gigante.

Os padrões que se formam no seu corpo são muito úteis para que este animal possa se camuflar nos corais e enganar suas presas.

5. Peixe-lua

WikiCommons

Se você olhar apenas para o exterior deste peixe, não verá nada de tão diferente assim. De fato, ele parece totalmente comum. Entretanto, o seu “segredo” está no interior. Até então, este é o único peixe de sangue quente já encontrado, o que significa que ele pode gerar seu próprio calor corporal e se manter mais aquecido do que a água. E isso lhe concede algumas vantagens em relação aos outros peixes. O fato de ter o sangue quente faz com que o peixe-lua tenha mais energia, podendo migrar por distâncias maiores.

O que os cientistas não entendem, no entanto, é por que essa característica evolutiva não se faz presente em outras espécies, já que ela visivelmente representa uma vantagem para a sobrevivência embaixo d’água.

6. Tubarão-duende

WikiCommons

Se você é fã de filmes de fantasia, não terá nenhuma dificuldade em entender o motivo pelo qual este tubarão recebe o nome de “tubarão-duende” (ou tubarão Goblin, no inglês). Com uma face de colocar medo até nos mais valentes, e com dentes extremamente afiados, este animal é um daqueles que você reza para nunca encontrar.

Mas se você já está morrendo de medo, aí vai uma boa notícia: Este tubarão é um tanto preguiçoso, e não é tão ágil como outros tubarões. De modo geral, um ser humano saudável (e apavorado) tem grandes chances de escapar de um encontro com o tubarão-duende.

De qualquer forma, ninguém quer arriscar, não é mesmo?

7. Peixe-lobo

WikiCommons

Estes peixes habitam regiões do Oceano Atlântico em que a temperatura da água chega facilmente a -1ºC, o que por si só já faz deste peixe praticamente um super-herói da sobrevivência e adaptação. Para aguentar tais temperaturas, o chamado ‘peixe-lobo’ produz uma certa proteína em seu corpo que é capaz de evitar que seu sangue congele completamente.

Mas essa não é a única característica impressionante deste animal. O peixe-lobo também possui dentes consideravelmente grandes e afiados, que lhe permitem manter uma dieta baseada em crustáceos e moluscos com cascas grossas.

8. Pacu Vermelho

WikiCommons

Este é um peixe natural da América do Sul, que curiosamente possui dentes que se assemelham aos nossos. Trata-se de uma espécie herbívora, que se alimenta majoritariamente de frutos e sementes. Entretanto, seus dentes extremamente fortes (e semelhantes aos nossos molares) podem causar sérios ferimentos em pessoas desavisadas.

Algumas pessoas gostam de criar esses animais em casa, mas saiba que para tanto é necessário um aquário consideravelmente grande, já que o pacu vermelho pode atingir grandes proporções, chegando aos 110cm de comprimento e 45kg.

9. Peixe-gelo ocelado

WikiCommons

Este peixe vai na contramão da grande maioria dos animais vertebrados, que normalmente utilizam a hemoglobina para transportar o oxigênio para o sangue. O organismo deste animal não produz essa proteína, e em vez disso capta o máximo possível de oxigênio por suas guelras, fazendo com que ele se dissolva no seu sangue.

O lado bom disso? Seu sangue é menos viscoso e mais facilmente transportado ao longo do corpo. Por outro lado, no entanto, o peixe-gelo ocelado precisa calcular muito bem os seus movimentos, já que qualquer atividade exagerada pode acabar com suas reservas de oxigênio, queimando toda sua energia. Por isso, esses animais costumam ter um estilo de vida bastante parado e “preguiçoso”.

10. Candiru

WikiCommons

Este é um dos poucos peixes parasitas que já foram descobertos até hoje, e para o nosso desespero, ele vive bem aqui, no Brasil. Trata-se de um peixe comumente avistado no estado do Tocantins, e é conhecido por ser praticamente invisível na água. Normalmente não passa dos 20cm de comprimento, e possui uma forma semelhante a da enguia.

Em situações normais, o candiru ataca outros peixes, alojando-se nas guelras destes e se alimentando do sangue de suas presas. O que faz com que ele seja tão temido, no entanto, é a sua capacidade de atacar seres humanos.

Por ser extremamente pequeno e ter um formato cilíndrico, este animal pode seguir o fluxo da urina de banhistas e nadar até a entrada do ânus, da vagina ou até mesmo da uretra. Uma vez dentro do corpo humano, o peixe literalmente se tranca no local abrindo suas nadadeiras, assumindo um formato semelhante ao de um guarda-chuva. De forma semelhante ao que faz com os peixes, o candiru passa então a se alimentar do sangue e do tecido do hospedeiro humano. O tratamento, nestes casos, envolve cirurgia.

Não podemos dizer que o temor dos moradores do Tocantins acerca deste peixe é exagerado, não é mesmo?

11. Uranoscopidae

WikiCommons

Conhecido em inglês como “Stargazer”, este peixe é um verdadeiro pesadelo das águas. Com dois olhos no topo da cabeça, esses animais se escondem embaixo da terra, no fundo dos oceanos, e ficam esperando suas presas passarem em frente a eles.

Além de uma grande habilidade de camuflagem, esses peixes também possuem espinhos venenosos próximos de suas barbatanas, e alguns até mesmo são capazes de dar choques.

Apesar de tudo isso, esse peixe é considerado uma especiaria em alguns países, mas fique sabendo que é necessário um cuidadoso processo de preparo para retirar todas as toxinas do corpo do animal até que ele possa ser servido adequadamente.

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.