Notícias e artigos sobre ciência, incluindo espaço, biologia, arqueologia, e muito mais.

Essas são as razões pelas quais a sexta-feira 13 tornou-se um dia tão aterrorizante

Nenhum dia é tão assustador quanto a sexta-feira 13 – especialmente a de 13 de outubro, o mês mais assustador do ano, já que é considerado “o mês das bruxas”. Mas afinal, por que a sexta-feira 13 é tão assustadora assim?

Você provavelmente já deve ter ouvido tudo sobre o grau de azar do número 13 – mesmo que, em termos clássicos, esse seja somente mais um número. Talvez você tenha ou conheça alguém com certo pavor do número 13, uma fobia famosa chamada triskaidekafobia – ou especificamente medo da sexta-feira 13, que é menos conhecida como paraskevidekatriafobia – ou ainda somente se certifica de tomar cuidado nesse dia, afinal, “quem sabe as superstições sejam reais”, não é mesmo?

Mas por que a sexta-feira? Por que o simples ato de combinar o considerado melhor dia com o “pior” número primo proporciona medo e/ou cautela nas pessoas? Descubra a seguir as razões pelas quais a sexta feira 13 tornou-se um dia tão aterrorizante:

Uma criação do século XX

Há uma crença comum de que a razão pela qual a sexta-feira 13 é considerada amaldiçoada seja por que na sexta-feira 13 de 1307, ocorreu uma invasão sobre os Cavaleiros Templários, essencialmente  os eliminando. A crença de que esta é a fonte do mito “Sexta-feira 13” tem um enorme impulso devido ao Código Da Vinci de Dan Brown, mas essa história é, no entanto, falsa. Como observa a National Geographic, alguns cavaleiros foram presos nessa data, mas isso não teve nada a ver com a superstição.

Ninguém se preocupou em conectar a sexta-feira e o número 13 até o século 20. Isso, em grande parte, graças ao livro de Thomas Lawson de 1907, Sexta-feira 13. Lawson, um notório promotor do mercado de ações, que era essencialmente um Lobo de Wall Street da virada do século, escreveu o livro de ficção sobre um corretor da bolsa de valores que escolhe esse dia para paralisar deliberadamente o mercado de ações. É somente um ano depois que vemos a primeira menção conhecida sobre a sexta-feira 13 na mídia: um aviso no jornal New York Times de 14 de março de 1908, que observa que um senador corajoso desafiou as probabilidades e “introduziu treze contas de construção pública” no Senado no dia 13. “Para o senador Owen, a sexta-feira 13 não tem terrores”, declarou o Times.

Ilustração do romance de Thomas Lawson de 1907 – Sexta-feira 13.

A partir deste momento o mito ao redor da data começou a se popularizar e, em 1980, no início da franquia do filme Sexta-feira 13, a superstição estava firmemente instalada. Não só o vilão da franquia, Jason Voorhees, nasceu em uma Sexta-feira 13, mas os eventos cíclicos que caracterizam o primeiro filme, que ocorrem décadas de diferença, também acontecem em uma Sexta-feira 13.

Se ele pudesse ver os resultados de seu conto original, Lawson provavelmente estaria bem satisfeito: de acordo com algumas estimativas, o medo moderno da sexta-feira 13 contribui para uma perda de rotina entre US $ 700 milhões e US $ 900 milhões em receitas que, de outra forma, seriam obtidas no dia, tudo isso porque a maioria das pessoas não quer arriscar a sorte delas. Você pode pegar um voo mais barato na sexta-feira 13 – porque ninguém quer voar no dia mais desiludido do ano. E os preços das ações tendem a cair na sexta-feira 13, por causa do livro de Lawson.

Portanto, não há necessidade de temer essa data ou de abster-se de fazer qualquer coisa normal que você faria em qualquer outro dia.

Mas se você realmente acredita em superstições e caprichos folclóricos, as lendas sugerem jogar um pouco de sal sobre os ombros que provavelmente tudo ficará bem… ou não. Vai saber! [Vox]

Comentários
Carregando...