As 8 cidades mais extremas do mundo

Versão em video:

Versão em texto:

Nem todas as cidades do mundo oferecem aos seus habitantes um ambiente confortável e agradável. E não estamos falando apenas da infraestrutura, mas também das condições climáticas e fatores ambientais. Se em alguns lugares o clima não chega a ser um problema, e temos quatro estações bem definidas, em outros a realidade é bem diferente.

Nessa lista, você vai conhecer algumas das cidades com as condições mais extremas do mundo.

Confira:

1. Dallol, Etiópia.

WikiCommons

Localizada na Etiópia, a cidade de Dallol possui uma temperatura média que chega aos 40ºC, e nos meses mais quentes (entre maio e agosto) não é difícil os termômetros registrarem mais de 45ºC.

Chegar em Dallol não é algo muito fácil, já que a cidade não possui uma população residente considerável, e faltam estradas na região. Isso faz com que a maioria das pessoas que precisam viajar para lá façam o trajeto utilizando camelos.

Historicamente, a cidade teve uma certa importância na mineração, mas atualmente Dallol é considerada uma “cidade fantasma”.

2. Yakutsk, Rússia.

WikiCommons

Yakutsk é conhecida como uma das cidades mais frias do mundo, e possui uma temperatura anual média de -21ºC. A média em si já assusta, mas durante o inverno a temperatura cai ainda mais, chegando a menos de 40 graus abaixo de zero.

Durante a época da União Soviética, Yakutsk foi um ponto importante para a mineração de ouro, e até hoje os habitantes locais se orgulham das riquezas naturais da cidade. Além do ouro, Yakutsk é responsável por aproximadamente 20% do abastecimento mundial de diamantes brutos.

Ao contrário do que vimos em Dallol, Yakutsk é uma cidade bastante populosa, contando com cerca de 269 mil habitantes.

3. Wellington, Nova Zelândia

WikiCommons

Wellington é a cidade com os ventos mais fortes do mundo, chegando a uma média de 29km/h. Em períodos mais extremos, no entanto, é possível observar ventos com mais de 200 km/h, e você pode imaginar o prejuízo que eles podem causar.

Fora o problema do vento, Wellington é uma cidade incrível, que anualmente recebe centenas de turistas de todas as origens. Só não se esqueça de se agasalhar bem caso for viajar para lá!

4. Perth, Austrália.

WikiCommons

Em Perth, o problema não é o clima, mas o isolamento. Se alguma vez você já pensou estar vivendo em um lugar muito isolado, certamente os habitantes de Perth estão piores do que você. Para viajar até a cidade mais próxima, Adelaide, você precisa dirigir por uma longa estrada construída sobre uma planície em uma viagem de 2014km, que costuma levar cerca de dois dias.

Apesar de todo o isolamento, indício arqueológicos dão conta de que a região de Perth começou a receber influência humana há pelo menos 40 mil anos. Os indígenas nativos da localidade, entretanto, foram praticamente dizimados a partir da chegada dos europeus.

5. Mawsynram, Índia

Mawsynram é a cidade que mais recebe chuvas no mundo inteiro. Ao todo, durante um ano, as chuvas atingem cerca de 11,872 milímetros, em média. O ano mais chuvoso da cidade foi 1985, quando a região recebeu nada menos que 26000 milímetros de chuva, segundo registrado pelo Guinness Book.

O som da chuva pode ser tão incômodo que é normal que os habitantes de Mawsynram coloquem uma camada de grama e plantas no telhado de suas casas para abafar o barulho.

6. Iquitos, Peru

Reprodução

Já falamos sobre Perth, a cidade mais isolada do mundo, mas apesar de isolada não é assim tão difícil chegar lá desde você tenha os recursos necessários. Mas chegar em Iquitos, no Peru, é um desafio muito maior. A única forma de alcançar esta cidade é por navio ou avião. Por água, é necessário enfrentar uma viagem de cerca de 3600km pelo Rio Amazonas, e voando é necessário primeiro ir para Lima, no Peru, ou para a Cidade do Panamá.

Por conta do isolamento, não é muito comum que os moradores locais tenham carros a sua disposição, e o transporte normalmente é feito por alguns ônibus que fornecem a mobilidade urbana.

Apesar da dificuldade em alcançar a cidade, Iquitos conta com 500 mil habitantes.

7. Aswan, Egito

WikiCommons

Se Mawsynram é a cidade que mais recebe chuvas em todo o mundo, Aswan certamente está no outro extremo. Esta cidade localizada no Egito observa menos de 1 milímetro de chuva anualmente, mas mesmo com toda essa escassez de precipitação os habitantes possuem bastante acesso à água. Isso principalmente por conta da proximidade do local com o Rio Nilo.

Além disso, a cidade hospeda a famosa Represa de Assuã, que possui um reservatório com capacidade total de 110 mil m³.

8. El Alto, Bolívia

Reprodução

Como o nome já indica, ‘El Alto’ é a cidade mais alta do mundo em relação ao nível do mar: 4150 metros. Trata-se de uma cidade com crescimento considerável, que já passa de 1,18 milhão de habitantes.

Viajar para lá pode ser um desafio e tanto, principalmente para quem está acostumado a viver em cidades localizadas ao nível do mar. Essa dificuldade pode ser observada, por exemplo, pelos jogadores de futebol que precisam jogar na altitude boliviana. Mesmo em altitudes menores, já é possível notar uma maior dificuldade para respirar e manter o fôlego, o que muitas vezes faz com que atletas de alto rendimento não consigam repetir seus bons desempenhos.

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.