Notícias e artigos sobre ciência, incluindo espaço, biologia, arqueologia, e muito mais.

Essa mulher fingiu estar com câncer por uma razão verdadeiramente assustadora

Mentiras são muitas vezes inevitáveis: seja por aquela ligação desagradável que você não quer receber ou algum outro detalhe irrelevante, todas as pessoas acabam falando uma mentira uma hora ou outra na vida.

Porém, tudo começa a se complicar se a mentira vira um hábito ou aparece em situações realmente sérias, como por exemplo a dessa mulher que fingiu estar com câncer por uma razão verdadeiramente assustadora. Acompanhe o caso a seguir:

Uma mulher da Geórgia foi acusada de fingir ter câncer terminal para promover milhares de dólares em doações e viagens.

O porta-voz do Escritório do Xerife do condado de Forsyth, Epifanio Rodriguez, informou aos  meios de comunicação locais que Mary Bennett, de 29 anos, de Cumming foi presa no início deste mês sob acusação de falsificação de primeiro grau e roubo de contravenção.

Rodríguez diz que Bennett coletou as doações de pessoas comovidas com seu caso e usou em paraquedismo, viagens em um balão de ar quente, passeios gratuitos em Nova Orleans, além de ter ido pescar no Golfo do México, fora outras regalias que oferecidas durante essas viagens.

No geral, as autoridades dizem que ela recebeu doações, viagens gratuitas e presentes avaliados em cerca de US $ 25.000.

As autoridades acreditam que Bennett começou publicar a falácia de seu suposto câncer de ovário no estágio IV em 2010 e desde então tem feito coisas absurdas com o dinheiro doado pelas pessoas físicas e jurídicas comovidas com a situação.

Nos Estados Unidos a prática é comum e já foram documentados vários casos parecidos. Como exemplo, Elizabeth Edmunds, 31 anos, também fingiu que tinha câncer em estágio terminal, raspando inclusive seu cabelo para o mesmo.

 A pena é prisão por tempo indeterminado, de modo que a polícia norte-americana está reforçando suas investigações para estes possíveis casos de estelionato.

Confira maiores informações:

[NY Post]

Comentários
Carregando...