Essa é a quantidade de dinheiro que você precisa para comprar produtos do dia a dia na Venezuela

Imagine que você vá jantar em um restaurante, e enquanto você está comendo, o preço do alimento já dobrou. Essa é a realidade da hiperinflação, que é resultado da prática de “imprimir muito dinheiro”, fazendo com que a moeda perca o seu valor.

Isso é o que está acontecendo na Venezuela, com o bolívar (moeda local) valendo cada vez menos, e os valores que precisam ser despendidos para adquirir os mais triviais produtos indo às alturas.

Para comprar um rolo de papel higiênico, por exemplo, você precisa pagar milhões de bolívares, o que significa uma grande quantidade de notas de papel moeda. Todo esse dinheiro, no entanto, vale aproximadamente R$ 1,60.

O fotógrafo venezuelano Carlos Garcia Rawlins produziu várias fotografias mostrando produtos essenciais do dia a dia junto com a quantidade de dinheiro que custam. Os valores são referentes à cotação da época em que as fotografias foram feitas, porém por conta da grande flutuação dos valores, é possível que eles já estejam diferentes neste momento.

Confira:

A Venezuela, atingida pela crise, está atualmente sob pressão da hiperinflação.

REUTERS/Carlos Garcia Rawlins

Um frango de 2,4 kg é retratado ao lado de 14.600.000 bolívares.

Estas imagens mostram quão pouco vale a moeda nacional, o Bolívar.

REUTERS/Carlos Garcia Rawlins

Um rolo de papel higiênico ao lado de 2.600.000 bolívares.

Quem não tem uma conta bancária precisa carregar enormes pilhas de dinheiro para comprar até mesmo o mais básico dos bens domésticos.

REUTERS/Carlos Garcia Rawlins

Um quilo de cenouras ao lado de 3.000.000 de bolívares.

REUTERS/Carlos Garcia Rawlins

Um pacote de absorventes é retratado ao lado de 3.500.000 bolívares.

REUTERS/Carlos Garcia Rawlins

Um pacote de fraldas ao lado de 8.000.000 de bolívares.

Os preços mostrados aqui são do momento em que as fotos foram tiradas, mas a situação é tão volátil que provavelmente serão muito diferentes agora.

REUTERS/Carlos Garcia Rawlins

Um quilo de queijo ao lado de 7.500.000 bolívares.

REUTERS/Carlos Garcia Rawlins

Um pacote de 1kg de arroz ao lado de 2.500.000 bolívares.

REUTERS/Carlos Garcia Rawlins

Uma barra de sabão ao lado de 3.500.000 bolívares.

REUTERS/Carlos Garcia Rawlins

Um quilo de carne ao lado de 9.500.000 bolívares.

REUTERS/Carlos Garcia Rawlins

Um quilo de tomate ao lado de 5.000.000 bolívares.

REUTERS/Carlos Garcia Rawlins

Um pacote de 1kg de massa ao lado de 2.500.000 bolívares.

A pressão está aumentando contra o presidente Maduro para encontrar uma solução, e os protestos são frequentes nas ruas de Caracas.

via BoredPanda.

Comentários
Carregando...