Espécie de planta carnívora é descoberta pelo Facebook

Conhecido por ser um lugar de muitas futilidades, o Facebook serviu como plataforma para uma descoberta incrível: uma nova espécie de dróseras. Não foi exatamente uma selfie, mas uma fotografia tirada pelo botânico amador Reginaldo Vasconcelos com uma planta que ele havia encontrado durante uma caminhada em uma montanha. Postada em 2013, a imagem foi chamar atenção do especialista em plantas Paulo Gonella algum tempo depois. Foi então que os dois voltaram para a montanha onde foi encontrada a planta, para investigá-la mais de perto. Junto com uma equipe formada por Fernando Rivadavia e Andreas Fleischmann, Gonella confirmou que a planta carnívora em questão era uma nova espécie de dróseras, que foi batizada de ‘Drosera magnifica’.

“Fiquei realmente surpreso quando me deparei com a fotografia postada por Reginaldo Vasconcelos no Facebook. Não apenas por ser uma espécie completamente nova, mas por ser gigante”. disse Gonella ao portal ‘IFLScience’.

A nova espécie de droseras (maior grupo de plantas carnívoras) foi detalhada em uma publicação do jornal Phytotaxa. De acordo com os especialistas, a planta pode crescer até um metro e meio de comprimento e é equipada com glândulas carnívoras que são visualmente atrativas para pequenos artrópodes, como insetos voadores. Entretanto, são mortais. A maioria das dróseras caça sufocando suas presas e secretando enzimas para digeri-las.

Os pesquisadores se surpreenderam com o fato de a planta ter sido descoberta apenas agora, mesmo estando em uma montanha bem acessível. Os próprios especialistas dizem que isso mostra a diversidade natural do Brasil. “Isso faz você pensar: o que mais está por aqui, esperando para ser descoberto?”, disse Gonella.

Gonella diz que, na região da montanha, um grupo de moradores próximos está lutando para transformar a área em um centro de preservação. “A conservação dessa região é crucial, pois ela abriga flora e fauna pouco conhecida, que está severamente ameaçada pela influência humana e espécies invasivas de plantas”, disse Gonella, antes de completar: “Nós sabemos de um grupo de moradores próximos que estão lutando para transformar o local em um centro de preservação. Agora, vamos fazer de tudo para ajudá-los a tornar isso uma realidade”. [IFLScience]

Comentários
Carregando...