Embrião de dinossauro com 72 milhões de anos de idade é encontrado incrivelmente bem preservado em seu ovo

Um grupo de trabalhadores chineses encontrou recentemente um embrião oviraptorídeo não eclodido, guardado em uma caixa há mais de uma década. O dinossauro foi originalmente descoberto em solo chinês, no ano 2000, mas acabou sendo colocado em uma caixa de armazenamento durante a construção de um museu, e ficou lá até agora. Finalmente, redescoberto, o fóssil está servindo como grande fonte de informação para os cientistas entenderem melhor a ligação entre os dinossauros e os pássaros modernos.

O embrião recebeu o nome de “Baby Yingliang”, em homenagem ao museu que o abriga, e possui algo entre 66 e 72 milhões de anos de idade. A preservação do embrião é algo que chama muito a atenção dos pesquisadores, já que os ossos de filhotes de dinossauros são muito frágeis, e raramente resistem à passagem do tempo. “A maioria dos embriões de dinossauros não aviários conhecidos está incompleta, com esqueletos desarticulados”, disse Waisum Ma, principal autor do novo estudo e pesquisador da Universidade de Birmingham. “Ficamos surpresos ao ver este embrião perfeitamente preservado dentro de um ovo de dinossauro, deitado em uma pose de pássaro. Essa postura ainda não havia sido reconhecida em dinossauros não-aviários anteriormente”.

Darla Zelenitsky et. al

O embrião foi escavado há pouco mais de duas décadas na província chinesa de Jiangxi, e foi adquirido em 2000 por Liang Liu, diretor de uma empresa chinesa de pedras, chamada ‘Yingliang Group’. O ovo foi praticamente esquecido e deixado em uma caixa de armazenamento durante mais de uma década, até que alguém finalmente se deu conta do tesouro que estava escondido ali. E foi durante a construção do Museu Yingliang de História Natural da Pedra que os funcionários perceberam o embrião. De acordo com o ‘IFLScience’, a criatura tem cerca de 30cm de comprimento da cabeça até a cauda, enquanto o ovo fossilizado possui apenas 17 centímetros de comprimento.

Como citado anteriormente, o que mais chama atenção sobre esta descoberta é a posição do embrião, normalmente apresentada por pássaros antes da eclosão. Trata-se de uma postura definida pela curvatura do corpo, mantendo a cabeça sob as asas. Caso tivesse eclodido, o embrião daria início à vida de um pertencente ao grupo dos terópodes, dinossauros bípedes assim como o Tyrannosaurus rex e o velociraptor. Todos os pássaros modernos evoluíram diretamente deste grupo carnívoro. “Este é um espécime incrível”, disse Darla Zelenitsky, professora da Universidade de Calgary, no Canadá, coautora do estudo. “Trabalho com ovos de dinossauro há 25 anos e ainda não tinha visto nada parecido. Até agora, pouco se sabia sobre o que acontecia dentro de um ovo de dinossauro antes da eclosão, pois há poucos esqueletos embrionários, completos e preservados”.

Darla Zelenitsky et. al

Pesquisadores da China, Canadá e do Reino Unido redigiram um novo estudo com base nas descobertas, fornecendo conclusões baseadas em evidências de que os dinossauros se moviam e mudavam de postura enquanto embriões, assim como os filhotes de pássaros. Conforme descrito no estudo, o Baby Yingliang foi encontrado com a cabeça “ventral ao corpo, com os pés de cada lado e as costas enroladas ao longo do polo cego do ovo”.

“Este pequeno dinossauro pré-natal se parece com um filhote de passarinho enrolado em seu ovo, o que é mais uma evidência de que muitas características das aves de hoje em dia evoluíram de seus ancestrais dinossauros”, disse o coautor Steve Brusatte, paleontólogo e biólogo evolucionário da Universidade de Edimburgo.

Darla Zelenitsky et. al


Com informações do ‘All That’s Interesting‘.

você pode gostar também
buy metformin metformin online