Isso é o que acontece com seu organismo ao comer proteínas em excesso

Em uma rápida análise do mundo, algo fica bem claro: somos obcecados por proteínas. Da mistura de pudim e panqueca ao leite e ao iogurte, quase tudo é criado com uma dose extra do nutriente.

A proteína ajuda no crescimento muscular, evita a fome e ajuda a perda de peso, então essa revolução culinária pode parecer uma coisa boa. Mas enquanto amamos o macronutriente, consumi-lo em excesso pode ter algumas consequências graves para saúde. Confira a seguir:

1 – Você pode prejudicar seus rins

Quando você come um bife, peito de frango ou qualquer outra fonte de protéina, você também toma nitrogênio, o que ocorre naturalmente nos aminoácidos que compõem proteínas. Quando você está consumindo uma quantidade normal de proteína, você excreta o nitrogênio – nenhum dano, nenhuma falta. Mas quando você come uma tonelada de coisas, seus rins têm que entrar em um ‘estado de força bruta’ para se livrar de todo o nitrogênio extra, explica a Dra. Cassie Bjork da Healthy Simple Life. “No curto prazo, isso não prejudica a maioria das pessoas. Mas se você é um alguém que come altas quantidades de proteína em períodos longos, você poderia aumentar seu risco de danos nos rins”.

2 – Você pode ficar ressecado

O nitrogênio não só pode causar estragos em seus rins, mas também pode fazer você se sentir ressecado. O motivo: “As quantidades elevadas de nitrogênio são tóxicas. Portanto, para manter a segurança, o corpo usa fluidos e água para liberá-lo, o que pode fazer você sentir sede”, explica Bjork. Aumentar a ingestão de água pode neutralizar os efeitos.

3 – Você pode ficar com bafo

Muitas pessoas que ingerem muitas proteínas fazem isso porque estão reduzindo os carboidratos. E quando você está com uma dieta baixa em carboidratos, o corpo se transforma em gordura armazenada por energia. Embora isso possa ser uma coisa boa para o seu abdômen (no início, pelo menos), não é muito bom para sua respiração. “Quando você não come carboidratos suficientes, o corpo queima gordura e proteína para se manter. Ele faz isso por um processo chamado cetose. Infelizmente, as cetonas têm um cheiro horrível que não podem ser mascaradas por escovação dos dentes ou uso de fio dental”, diz a nutricionista Isabel Smith. Reduzir a sua dose diária de proteína e aumentar seus carboidratos pode remediar o problema, e novamente, beber bastante água pode auxiliar.

 4 – Você ganhará peso

Uma dieta rica em proteínas e baixo teor de carboidratos pode ajudar a perder peso no início, mas pode causar ganho de peso no longo prazo, de acordo com um recente estudo espanhol. Para chegar a essa descoberta, os pesquisadores pediram a mais de 7.000 participantes do estudo que preenchessem questionários sobre seus hábitos alimentares ao longo de seis anos. Depois de analisar os dados e ligar os pontos comuns, eles descobriram que aqueles que comiam dietas ricas em proteínas eram 90 por cento mais propensos a ganhar mais peso do que aqueles que comiam menos proteínas. O quanto mais? Cerca de 10 por cento do peso corporal.

5 – Você pode ganhar umas gordurinhas

Você não somente ganhará peso – a maior parte do peso será na forma de gordura. Sabe aquele abdômen que você trabalhou tanto para definir? Bom… ele vai se despedir de você. Quando você recebe mais proteína do que o seu corpo precisa – muitos especialistas dizem que 30 gramas são o máximo que seu corpo pode ingerir por refeição – a proteína extra provavelmente será armazenada como gordura, enquanto o excesso de aminoácidos simplesmente será excretado.

6 – Você pode morrer mais cedo

De acordo com um estudo que acompanhou milhares de adultos por quase 20 anos, aqueles que comem uma dieta rica em proteína animal são quatro vezes mais propensos a morrer de câncer do que aqueles que seguem uma dieta com baixa quantidade de proteínas. E outras descobertas confirmam essa descoberta: em outro estudo feito com milhares de pessoas, os pesquisadores descobriram que aqueles em dietas com altas proteínas tinham um risco de morte de 66% maior durante o período do estudo do que aqueles que comiam menos proteína.

7 – Você pode sentir bastante náuseas

Quando você se alimenta de muito peito de frango, shakes de proteína e ovos, suas enzimas digestivas não conseguem acompanhar todas as proteínas que você está ingerindo, diz Bjork. “Isso pode levar à indigestão e às náuseas. Dar uma freada na sua ingestão proteica deve estabilizar seu estômago”, acrescenta. [Eat This]

Comentários
Carregando...