Notícias e artigos sobre ciência, incluindo espaço, biologia, arqueologia, e muito mais.

Em 1518, dezenas de pessoas começaram a dançar, e só pararam quando morreram

Se você gosta de baladas e de dançar a noite inteira, saiba de um fato: mesmo que tente dançar o máximo possível, você jamais baterá o record dos habitantes da cidade francesa de Estrasburgo, que dançaram até a morte.

Tudo aconteceu no século 16 quando do nada uma série de pessoas começou a dançar do nada a partir de uma mulher chamada Frau Troffea, que começou a dançar sozinha na rua, sem música alguma. A mulher ficou assim durante seis dias, até que o comportamento bizarro começou a se espalhar. O evento ficou conhecido como epidemia de dança de 1518.

Foi em apenas uma semana que 34 pessoas já estavam dançando, sendo que em um mês a epidemia atingiu 400 pessoas. Na época um jornal relatou que cerca de 15 pessoas chegavam a morrer por dia, gerando uma série de estudos sobre o caso.

Para a medicina da época concluiu-se que isso era “uma causa natural”, causada por “sangue quente”. Para combater o problema, recomendou-se que construíssem palcos e contratassem músicos para que a crise cessasse, porém o efeito foi reverso já que mais pessoas se sentiam convidadas a dançar, o que de fato aumentou o epidemia.

Quatro meses se passaram e a dança repentinamente acabou, de forma tão estranha quanto começou, sendo que as pessoas voltaram às suas vidas normais e nada sabiam explicar sobre o que tinham vivenciado. Entretanto, depois de muitos séculos, médicos do mundo inteiro começaram a investigar este fato, a fim de determinar se isso se tratava de um fenômeno social ou uma doença real.

Após várias análises e estudos os profissionais concluíram que este distúrbio possivelmente se tratava de um contágio cultural que geralmente atinge sociedades que passam por diversas crises. O contágio nesse caso fez com que as pessoas dançassem deliberadamente, apesar de existirem muitas outras manifestações possíveis.

O fato é que não se sabe o que verdadeiramente aconteceu com clareza, já que o evento continuou acontecendo em cidades diversas ao longo dos anos, porém um fenômeno psíquico coletivo é uma probabilidade.

[Galileu]

Comentários
Carregando...