Eles a adotaram pensando que era uma menina, mas descobriram que era uma psicopata de 22 anos que queria matá-los

Uma mãe e um pai de três filhos foram processados por negligenciar a filha adotiva, que na verdade era um sociopata de 22 anos  que fingia ter 9.

Kristine Barnett, de 45, e seu ex-marido Michael Barnett, de 43, supostamente abandonaram a ucraniana Natalia Grace em um apartamento em Lafayette, Indiana em 2013, antes de se mudar para o Canadá, segundo uma reportagem recente do Daily Mail.

A certidão de nascimento de Natalia Grace era 4 de setembro de 2003, mas o Tribunal Superior do Condado de Marion, em Indianápolis, determinou em 2012 que Natalia Grace nasceu de fato em 1989, tendo 22 anos na época.

DailyMail

Apesar dessas descobertas, o Departamento do Xerife do Condado de Tippecanoe apresenta uma versão muito diferente dos eventos para a história de Kristina Barnett.

Uma especialista do Hospital Infantil de Peyton Manning realizou testes de densidade óssea em Natalia Grace em junho de 2010, concluindo que ela tinha aproximadamente 8 anos.

A menina, que tem uma forma rara de nanismo e apenas 91 cm de altura, ficou sozinha por três anos, disseram a polícia. Seu distúrbio de crescimento ósseo causa baixa estatura, anormalidades esqueléticas e problemas de visão.

Na entrevista ao DailyMail, Kristine Barnett revelou um grande erro no caso deles.

Kristine Barnett

Barnett afirma que por anos sua família foi aterrorizada por Natalia Grace, que “ameaçou esfaqueá-los durante o sono, empurrou-a para uma cerca elétrica e derramou alvejante em seu café”.

“Ela fazia declarações e desenhos dizendo que queria matar membros da família, enrolá-los em um cobertor e colocá-los no quintal”, disse Barnett ao DailyMailTV.

“Ela ficava de pé sobre as pessoas no meio da noite. Você não conseguia dormir. Tivemos que esconder todos os objetos afiados. Eu a vi colocando produtos químicos, água sanitária, Windex algo assim, no meu café e perguntei a ela, o que você está fazendo? Ela disse: ‘Estou tentando envenenar você’.”

“A mídia está me acusando de abandonar uma criança, mas não há criança aqui”, disse a mãe de três filhos.

Kristine Barnett

“Natalia era uma mulher. Ela tinha menstruação. Tinha dentes adultos. Ela nunca crescia um centímetro sequer, o que aconteceria mesmo com uma criança com nanismo. Todos os médicos confirmaram que ela sofria de uma doença psicológica grave, diagnosticada apenas em adultos. Ela pulava de carros em movimento. Manchando espelhos de sangue. E estava fazendo coisas que você nunca poderia imaginar uma criança fazendo.”

Natalia Grace foi adotada pelos Barnetts em 2010, onde Kristine acredita que tratou a garota nascida na Ucrânia “como se ela fosse sua filha biológica”.

Natalia Grace tinha uma certidão de nascimento ucraniana e estava nos EUA há dois anos. A menina precisava de uma adoção emergencial porque seus pais adotivos anteriores a abandonaram repentinamente – por razões não reveladas.

Quando os Barnett levaram Natalia Grace, os pais ficaram alarmados ao ver a menininha nua pela primeira vez.

“Eu estava lhe dando um banho e notei que ela tinha pêlos pubianos. Fiquei chocada. Acabaram de me dizer que ela tinha 6 anos e era muito evidente que ela não tinha”, disse Barnett.

Havia outras coisas que fizeram os Barnetts questionarem a identidade real de Natalia Grace, pois ela não tinha nenhum traço de sotaque estrangeiro, e ela não podia falar ou descrever sua terra natal.

“É muito difícil decifrar quantos anos ela tem porque ela tem uma aparência única. Mas naquela época eu comecei a acreditar que ela provavelmente era adolescente”, acrescentou a mãe.

Barnett levou Natalia Grace ao médico de família que solicitou testes de densidade óssea para estabelecer a idade de Natalia Grace.

Os resultados revelaram que a menina tinha pelo menos 14 anos ou mais, então Barnett tentou mudar as aparências de suas roupas para algo mais apropriado para a idade da menina.

Quando as perguntas começaram a crescer em torno da verdadeira idade e identidade de Natalia Grace, seu comportamento começou a ficar fora de controle.

Barnett disse que em 2011, Natalia Grace estava “sujando as paredes com fluidos corporais, fazendo ameaças de morte e ouvindo vozes enquanto sua saúde mental se deteriorava”, diz o Daily Mail.

A menina passou o ano seguinte sendo tratada de vários distúrbios psiquiátricos, passando períodos no St Vincent Indianapolis Stress Center.

Barnett afirma que Natalia Grace tentou “arrastá-la para uma cerca elétrica durante um passeio de aniversário em 2012”, então ela foi colocada em uma unidade psiquiátrica de longo prazo, pois representava um risco para os outros.

Foi durante o tratamento que Barnett insiste que a garota finalmente confessou ser muito mais velha do que ela disse que era.

A mãe apresentou uma grande quantidade de papelada ao DailyMailTV que, supostamente, confirma sua versão dos eventos.

O mais revelador de toda a papelada é uma carta, datada de 2012, do médico de Barnett que afirma que a data de nascimento de Natalia Grace em 2003 era imprecisa e que ele acreditava que a garota havia feito uma carreira fingindo ser criança. Ele disse que Natalia Grace o enganou, seus pais e outros médicos.

Após o relatório, os Barnetts se inscreveram com sucesso no Tribunal Superior do Condado de Marion, em Indianápolis, para corrigir a idade de Natalia Grace, para que ela pudesse receber os cuidados de saúde necessários para a condição de adulta.

Como Natalia Grace era vista como adulta pelo estado, os Barnetts alugaram um apartamento para ela quando recebeu alta dos cuidados psiquiátricos e foi colocada sob a supervisão dos cuidados de saúde do estado.

A garota de 22 anos causou problemas no apartamento e foi despejada, então os Barnetts entraram novamente em cena para impedir que ela ficasse desabrigada, alugando um apartamento novo para ela.

“Eu co-assinei o contrato e paguei o aluguel antecipadamente por um ano. Fiz tudo o que você faria ao enviar seu filho para a faculdade, ajudei-a com as compras e comprei móveis para ela.”

No ano seguinte, a família Barnett mudou-se para o Canadá sem Natalia Grace, que desapareceu e cortou toda a comunicação com seus pais adotivos.

“Não abandonei ninguém. Fui ao Canadá para aprofundar a educação de meu filho. Essas acusações são absolutamente devastadoras”, revela Barnett.

Uma declaração de causa provável obtida pelo DailyMail revela que foi Natalia Grace quem procurou a polícia dizendo que havia sido deixada enquanto seus pais adotivos se mudavam para o Canadá.

No capítulo final de seu relacionamento confuso sendo decidido no Tribunal do Circuito de Tippecanoe em 2016, um casal inesperadamente se candidatou a se tornar guardião de Natalia Grace, o que significava provar que ela era menor e restaurar sua data de nascimento original.

“Natalia estava morando sozinha e um casal queria se tornar seu guardião. Pensando que ainda era criança, o casal tentou derrubar o resultado de 2012”, explicou o advogado de Michael Barnett.

O juiz confirmou as conclusões originais da identidade de Natalia Grace e o casal desistiu do pedido de tutela.

Enquanto Kristine e Michael Barnett tentam provar sua inocência, ambos foram acusados ​​pelo estado de Indiana por crimes contra uma criança.

Kristine Barnett se rendeu no dia 19 de setembro e foi libertada depois de uma fiança de US$ 55.000. O ex-marido Michael Barnett foi imediatamente libertado após pagar uma fiança de US$ 5.000.

O caso até hoje continua um mistério.

Fonte: DailyMail

você pode gostar também
3 Comentários
  1. Bia Diz

    Eu hein?!

  2. Thelma Diz

    Então foi através desse historia que fizeram o filme a Órfã e idêntico a trama do filme os mesmos relatos e coisas que a sociopata do filme fazia.

  3. Flora Diz

    A mãe adotiva pagou 55.000 e o pai 5.000 sobre a fiança.
    Menina ingrata!

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.