Ela cruza o limite e tenta tirar fotos do guarda. Ele não ia acabar com uma tradição de 350 anos por causa dela

Se existe alguém que deve cumprir seu trabalho ao pé da letra, passar horas e horas na mesma posição e cumprir seu papel com muita dedicação, esses são os guardas do Palácio de Windsor, na Inglaterra. Eles têm uma posição tão alta nas forças armadas que qualquer coisa fora do protocolo constitui uma infração extremamente grave.

É por isso que é bastante difícil julgar o que fez esse guarda, que caminhava como de costume na frente do palácio quando foi interrompido por uma turista, que cruzou o limite permitido para as visitas. O guarda não pensou duas vezes antes de empurrar a mulher.

Ela havia cruzado o limite para tirar uma fotografia, e gritou em choque quando foi empurrada. Ela não se machucou, e o guarda seguiu seu caminho.

É normal que os turistas tentem tirar fotografias com os guardas em seus uniformes tradicionais. Entretanto, se alguém impede um guarda de cumprir com suas tarefas, este grita: “Make way for the Queen’s Guard” (abram caminho para a guarda da Rainha).

O Ministro da Defesa do país se manifestou dizendo que a repartição tem muito orgulho de proteger a Rainha, e que se orgulha do fato de atraírem pessoas do mundo todo para acompanhar o trabalho.

Esses guardas fazem parte da história da realeza da Inglaterra – uma cultura que já dura mais de 350 anos -, e defendem a Monarquia desde que Carlos II chegou ao trono em 1660.

via Upsocl.

Comentários
Carregando...