É verdade que um homem ficou sem comer por 382 dias?

Há uma lenda urbana que fala de um homem que conseguiu se livrar de 113 quilos, simplesmente não comendo nada por mais de um ano. Mas é realmente possível que o corpo humano fique sem comida por tanto tempo? Notavelmente, esta história estranha não é apenas um conto popular moderno, parece ter realmente acontecido, embora com uma ou duas ressalvas.

Publicado no Postgraduate Medical Journal em 1973, um estudo de caso realizado por médicos da Escola de Medicina da Universidade de Dundee documenta a história de um homem escocês de 27 anos de idade, “grosseiramente obeso”, passando por 382 dias de jejum na tentativa de perder peso.

Como um homem ficou sem comer por 382 dias?
Shutterstock

Incrivelmente, o homem pareceu reduzir seu peso de 206 para 81 quilos e permaneceu com uma saúde surpreendentemente boa. Cinco anos após o jejum extremo, seu peso permaneceu estável em 88 quilos.

“Inicialmente não havia intenção de tornar seu jejum prolongado, mas desde que ele se adaptou tão bem e estava ansioso para alcançar seu peso ‘ideal’, seu jejum continuou no que é atualmente o mais longo tempo registrado (Guinness Book of Records, 1971)”, os médicos escreveram.

Ele não comia nenhum alimento sólido durante esse tempo, embora recebesse suplementos de potássio e sódio, vitaminas e uma pequena quantidade de levedura (que contém proteína). E se você estivesse se perguntando sobre o número dois, os médicos notam que ele só tinha uma evacuação a cada 37 a 48 dias.

O homem visitava regularmente o hospital para fazer o teste de sangue e urina para verificar os níveis de glicose no sangue e as concentrações de eletrólitos no plasma. Embora a maioria desses níveis tenha diminuído com o passar dos meses, ele conseguiu permanecer em boa saúde e boa disposição.

“Apesar da hipoglicemia [baixa de açúcar no sangue], o paciente permaneceu livre de sintomas, se sentia bem e andava normalmente”, acrescentou o relatório do caso.

Então, como isso é possível?

Se você está comendo alimentos regularmente ao longo do dia, seu corpo irá obter a maior parte de sua energia a partir da glicose na corrente sanguínea e no fígado. As células usam essa glicose para a síntese de ATP, uma molécula que transporta energia dentro das células. Se não houver glicose imediatamente disponível no sangue ou no fígado, também seremos capazes de produzi-la a partir de glicogênio, uma longa cadeia de glicose que pode ser armazenada no fígado e nos músculos até que seja necessária e quebrada novamente. Além disso, o corpo pode quebrar a gordura corporal em glicerol, que pode eventualmente ser convertido em glicose e ácidos graxos livres, que podem ser convertidos em cetonas.

Como o homem tinha uma quantidade tão grande de glicerol, localizada em seus montes de gordura corporal, ele conseguiu sobreviver a esse último processo por um tempo surpreendentemente longo, com apenas uma pequena ajuda dos suplementos. No entanto, é extremamente provável que ele teria morrido se não fosse pelos suplementos de potássio, sódio e levedura, que são essenciais para funções biológicas dentro do corpo. Por exemplo, o potássio é absolutamente essencial para impulsos nervosos e contrações musculares, entre muitos outros processos corporais.

No entanto, se você está acima do peso e quer perder alguns quilos, o jejum não é uma maneira conveniente de fazer isso. Muitas pessoas morreram tentando jejuar e os riscos dessa “dieta” extrema superam os benefícios. [IFLScience]

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.