E se Yellowstone explodir?

Versão em vídeo:

Versão em texto:

O Yellowstone é um verdadeiro tesouro estadunidense: localizado em Wyoming, é considerado o parque nacional mais antigo do mundo, já que foi fundado em 1872, e conta com cerca de 8.987 quilômetros quadrados, abrangendo uma área de três estados dos Estados Unidos. Além dos picos de montanhas e fontes termais, sem mencionar a variedade de vida selvagem que inclui ursos pardos, alces, castores e carneiros selvagens, o Yellowstone abriga um dos maiores vulcões do mundo, prestes a entrar em erupção: o vulcão Yellowstone. E não se trata de um simples vulcão, mas sim de um super vulcão!

E sim, este vulcão está dentro do parque.  Você provavelmente deve estar se perguntando: o que será que vai acontecer? E se… o Yellowstone explodir?

@Shutterstock

Uma pessoa que caminha tranquilamente pelo Yellowstone espreitando a paz e as maravilhas naturais não saberia que, abaixo desse paraíso, há um verdadeiro inferno: o super vulcão de Yellowstone é uma fonte massiva de magma granítico que fica a quilômetros abaixo da superfície do parque. E sua explosão geraria resultados muito, mas muito devastadores.

Embora não seja provável que ocorra tão cedo, vale a pena lembrar que o Yellowstone já entrou em erupção duas vezes há dois milhões de anos, o que deixa muitas pessoas preocupadas com a possibilidade de que exploda em um futuro não tão distante.

@Shutterstock

Bem, se o super vulcão de Yellowstone explodisse, a sua explosão seria muito mais massiva e impactante do que a explosão de um vulcão comum: isso significa que, se você estiver nos Estados Unidos, já era.

A erupção não aconteceria da forma esperada: antes do magma sair do vulcão, ou melhor, tornar-se lava, partículas extremamente finas, como cinzas, seriam lançadas ao ar, afetando todos os Estados Unidos e o Canadá. Mais de dez milhões de pessoas morreriam sufocadas ao respirarem essas partículas.

Gases sulfúricos liberados pelo vulcão iriam saltar para a atmosfera e se misturar com o vapor de água do planeta. Assim sendo, muitos edifícios posteriormente iriam colapsar, por camadas de 30 centímetros de cinzas, que já seriam o suficiente para destruírem estruturas.

As cinzas ficariam por todos os locais e até mesmo parte da Europa sofreria as consequências.

@Shutterstock

As partículas finas de cinza bloqueariam o sol, fazendo o mundo todo experienciar mudanças dramáticas na temperatura. A temperatura do mundo inteiro cairia em, pelo menos, 10 graus, e esse efeito duraria algumas décadas. Isso afetaria muito as plantações e suprimentos de água sobretudo no ocidente.

No momento da erupção nas proximidades, até 90.000 pessoas poderiam morrer imediatamente, e lava derretida seria espalhada pelo parque. As equipes de resgate provavelmente teriam dificuldade em prestar socorros, pois as cinzas bloqueariam todos os pontos de entrada do solo, sem contar as cinzas pairando pelo ar, como ocorreu quando um vulcão muito menor entrou em erupção na Islândia no ano de 2010.

Parece assustador não? E de fato é: a boa notícia, pelo menos, é que uma erupção dessa escala não seja provável por muito tempo. Segundo o US Geological Survey, o Yellowstone entrou em erupção pela última vez há cerca de 640.000 nos e sua probabilidade de explodir novamente é de cerca de 0,00014% a cada ano.

Pelo menos desta catástrofe parecemos estar a salvo, não é mesmo?

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.