Esses meninos sofrem uma transformação misteriosa quando o sol se põe

Abdul Rasheed e Shoaib Ahmed, dois irmãos paquistaneses com idades de 9 e 13 anos, estão sofrendo de uma doença misteriosa particularmente rara.  De dia, eles são dois meninos são muito ativos.

Mas à noite, eles ficam paralisados, em estado vegetativo! Eles não podem comer ou falar ou se mover de forma alguma.

Ninguém entende o que acontece com eles. O pai deles os chamam de “Crianças do Sol”, pensando que eles derivam sua energia a partir do sol. Mas esse não é o caso pois em dias nublados e chuvosos eles não apresentam os sintomas estranhos.

Javed Akram, professor de Medicina no Instituto de Ciências Médicas do Paquistão, disse: “Nós tratamos este caso como um desafio. Os nossos médicos estão fazendo exames médicos para determinar por que essas crianças são ativas de dia e por que elas não podem falar ou comer quando o sol se põe”.

Seu pai, Hashim, está desesperado. Se nem mesmo os médicos entendem, o que poderia ser? Para ele, não há quase nenhuma dúvida: é magia negra. Assim, ele levou seus dois filhos para curandeiros espirituais. Ele esperava que a educação religiosa curasse sua doença, mas não foi o que aconteceu.

No entanto, após muitos testes e exames, os médicos acreditam ter encontrado uma pista. Os pais dos dois rapazes são primos, e o problema é genético. Infelizmente, nenhuma cura é conhecida até agora contra esta doença misteriosa, mas eles conseguiram uma tratamento que alivia os sintomas.

Com medicação, as crianças conseguem permanecer ativas até as 22h, enquanto que antes elas ficavam paralisadas no começo da noite. “Sua condição melhorou tanto que eu acho que eles vão curar completamente se o tratamento continuar” , disse seu pai.

 Para mais detalhes sobre esta história misteriosa, você pode ver o vídeo (em Inglês):

Apesar das dificuldades, Abdul e Shoaib mantém o espírito positivo. Os meninos tiveram a sorte de terem sido apoiados por uma equipe motivada. Graças à atenção dos médicos, eles podem ter uma vida melhor agora. Desejamos-lhes uma recuperação total!

Veja também: Mais do autor

Comentários

Carregando...