Descoberto caranguejo pré-histórico – diferente de todos que você já viu

O que tem a boca de um camarão, as garras de um sapo e a carapaça de uma lagosta? Nós lhe daremos uma dica: o animal está definitivamente extinto.

Se você disse Callichimaera perplexa, então você está certo.

caranguejo
Aqui está uma ilustração do Callichimaera perplexa, possivelmente o mais estranho que já viveu. Crédito: Oksana Vernygora / Universidade de Alberta

A descoberta de fósseis de uma espécie de 95 milhões de anos “excepcionalmente bem preservados” na Cordilheira dos Andes, na Colômbia, está forçando os pesquisadores a repensarem a definição do que é um caranguejo e onde exatamente essa nova espécie se encontra na árvore de crustáceos.

“O Callichimaera perplexa é tão singular e estranho que pode ser considerado o ornitorrinco do mundo do caranguejo”, disse o paleontólogo Javier Luque em um comunicado. “Isso sugere como as formas novas evoluem e se tornam tão díspares ao longo do tempo. Geralmente pensamos em caranguejos como grandes animais com carapaças amplas, garras fortes, olhos pequenos e uma pequena cauda sob o corpo. Bem, o Callichimaera desafia todas essas características e obriga a repensar nossa definição do que faz do caranguejo um caranguejo.”

O paleontólogo de Yale, Javier Luque, encontrou C. perplexa na Colômbia. Crédito: Daniel Ocampo R., Vencejo Films

Mais de 70 exemplares deste tipo particular de caranguejo foram preservados em argila  junto com centenas de outros crustáceos pré-históricos, como camarões e lagostas. Sua excepcional preservação nos permite ver em detalhes como eram esses crustáceos do período médio do Cretáceo.

“Encontramos dezenas de animais, de pequenos espécimes de bebês a indivíduos maduros. Podemos até ver facetas individuais nos grandes olhos dessas criaturas”. disse Luque. “É uma quantidade incrível de detalhes, e nós conseguimos reconstruí-los como se eles estivessem vivendo ontem”.

O caranguejo exibe características de muitos artrópodes marinhos; é apenas do tamanho de 1/4 de um com grandes olhos compostos vazios de cavidades e tem pequenas garras dobradas, uma boca que se assemelha a pernas, uma cauda exposta e um corpo anormalmente longo. Ao todo, parece mais uma larva de caranguejo pelágico do que um caranguejo adulto. Suas pernas e grandes olhos indicam que o bicho passou a maior parte de sua vida nadando em mares rasos, em vez de rastejar como os caranguejos de hoje.

Tão singular, na verdade, que o crustáceo ganhou um novo ramo na árvore da vida dos crustáceos.

“É muito empolgante que hoje continuamos encontrando ramificações completamente novas na árvore da vida de um passado distante, especialmente de regiões como os trópicos, que apesar de serem pontos de diversidade hoje, são os locais que menos sabemos em termos de seu passado”, disse Luque.

O Callichimaera – cujo nome se traduz em “desconcertante bela quimera” – foi descrito na Science Advances.

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.