Pular para o conteúdo
Dentro do lugar mais silencioso do mundo, onde você pode ouvir seus próprios órgãos

Dentro do lugar mais silencioso do mundo, onde você pode ouvir seus próprios órgãos

Imagine uma sala incrivelmente silenciosa em que o ar parece zumbir com a ausência de ruído, um lugar onde o silêncio é tão profundo que os menores movimentos da vida se tornam sinfonias.

Esta é a câmara anecoica do Orfield Laboratories em Minneapolis, Minnesota, EUA, um espaço que ganhou o título de sala mais silenciosa do mundo, com o recorde mundial do Guinness para comprovar sua quietude incomparável.

Dentro do lugar mais silencioso do mundo, onde você pode ouvir seus próprios órgãos 3

Localizada no coração do laboratório, a câmara é uma maravilha da engenharia acústica. Possui uma taxa de absorção impressionante de 99,9% do som, tornando-se um santuário silencioso e inquietante.

Embora sua principal função seja servir como campo de teste para experimentos, esta câmara peculiar emergiu inesperadamente como uma atração turística sedutora, atraindo os curiosos e corajosos de todos os cantos do mundo.

Para realmente apreciar a imensa quietude da câmara, considere que uma sala comum tem aproximadamente 30 decibéis à noite. Em nítido contraste, a câmara anecoica desce a extraordinários -24,9 decibéis, conforme documentado pelo Guinness World Records.

Dentro do lugar mais silencioso do mundo, onde você pode ouvir seus próprios órgãos 3

A criação de Stephen Orfield, a câmara é uma construção complexa que consiste em uma casca externa grande de alvenaria e concreto, abrigando uma câmara interna menor de aço, apoiada em molas que absorvem vibrações. Dentro deste santuário interno, as paredes são revestidas com uma camada de isolamento denso e cobertas com cunhas de fibra de vidro, projetadas para capturar e neutralizar o som.

No entanto, ao se aventurar nesta fortaleza do silêncio, um fenômeno peculiar começa a se desdobrar. O silêncio é tão avassalador que os visitantes frequentemente se sentem desorientados e desconfortáveis, lutando para suportar mais de alguns minutos no vazio sem som. Como Orfield explica, o ouvido humano se adapta ao silêncio, e a ausência de ruído amplifica cada som mínimo dentro do corpo.

“Você ouvirá seu coração batendo, às vezes pode ouvir seus pulmões, ouvir seu estômago roncar alto. Na câmara anecoica, você se torna o som”, detalha Orfield.

Apesar da experiência desconcertante, o fascínio pela câmara permanece inabalável, com visitantes vindos de todos os cantos da terra para experimentar sua atmosfera única. O próprio Orfield já passou 45 minutos dentro da câmara, apesar da clareza desconcertante com que podia ouvir sua própria válvula cardíaca mecânica.

Em um testemunho de seu apelo magnético, a câmara agora recebe visitantes curiosos ansiosos para mergulhar em seu silêncio extraordinário. Mas fica o aviso: uma estadia na sala mais silenciosa do mundo não é para os fracos de coração ou de bolso raso. Com um custo de $600 (R$2.971,44) por hora, por pessoa, é um investimento na busca pela tranquilidade extrema.