Coronavírus pode permanecer por 3 dias em certas superfícies, aponta estudo

Um novo estudo publicado pela National Institutes of Health (NIH), uma agência do governo dos Estados Unidos da América, sugere que o novo coronavírus causador da Covid-19 pode suportar várias horas (e até mesmo dias) fora do corpo humano.

A pesquisa testou a resistência do SARS-CoV-2 em diversas superfícies, e constatou que ele sobrevive por até 4 horas em superfícies de bronze, até 24 horas em papelão e de 2 a 3 dias no plástico e no aço inoxidável (o que pode ser um problema visto que maçanetas e corrimãos costumam ser feitas desses materiais).

O mesmo estudo aponta que o SARS-CoV-2 pode permanecer no ar por 3 horas, em sua forma aerossolizada. Ou seja, o espirro e a tosse de uma pessoa infectada pode representar um risco durante 3 horas para as pessoas que passarem por onde o doente esteve. Entretanto, não há confirmação de que o vírus possa realmente ser transmitido de pessoa para pessoa pelo ar.

Shutterstock

Os pesquisadores também compararam, durante as análises, o novo coronavírus com a SARS-CoV-1, responsável pelo surto de 2003, consideravelmente menos grave que o deste ano.

“HCoV-19 (forma como os pesquisadores se referem ao SARS-CoV-2) já causou muito mais infecções e mortes que a SARS-CoV-1, e se mostrou mais difícil de ser controlado. Nosso resultados sugerem que a maior taxa de transmissão da nova doença pode ser explicado pela maior capacidade de sobrevivência do vírus em comparação com a SARS-CoV-1”, escreveram os autores da pesquisa, que você pode ler clicando aqui.

Vale ressaltar que a nova pesquisa ainda deverá passar por novas análises e interpretações, e outros estudos deverão ser feitos em sequência para confirmar os dados levantados.

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.