Assim que os moradores vivem nos minúsculos cubículos de Hong Kong

O crescimento populacional desenfreado faz com que Hong Kong precise constantemente se adaptar para abrigar tanta gente. Uma das saídas encontradas do ponto de vista do planejamento urbano foi a construção de prédios gigantescos, onde as pessoas vivem em apartamentos extremamente pequenos, que mais se parecem com jaulas.

© East News
Техно / youtube

O preço do metro quadrado em Hong Kong é extremamente alto, o que obriga as pessoas com menor rendimento financeiro a optar por moradias muito pequenas. Os apartamentos maiores e mais confortáveis ficam apenas para os que fazem parte da parcela rica do país.

Como mais de 20% da população de Hong Kong vive abaixo da linha da pobreza, aproximadamente 1,5 milhão de pessoas vivem em “jaulas” como essas das imagens abaixo, que possuem algo em torno de 177cm por 60cm. Um pesadelo para qualquer pessoa com claustrofobia. Ainda que as condições de vida sejam extremamente precárias, os habitantes dessas jaulas precisam desembolsar algo em torno de 200 dólares por mês para viver nelas.

Virtual Hong Kong: New World, Old Traditions / youtube
FAILORBIT / youtube
Society for Community Organization / youtube

Os moradores que possuem uma renda um pouco maior, podem pagar algo próximo de 500 dólares por mês para viver em apartamentos comunitários, onde as pessoas dividem banheiros e cozinhas, e possuem quartos onde é possível colocar uma cama e uma mesa.

Vox / youtube
Vox / youtube

Não é nada fácil para um jovem de Hong Kong sair da casa dos pais e começar uma vida independente. Mesmo que a condição financeira seja um pouco melhor, o apartamento de um quarto mais barato que você pode conseguir gira em torno de 1600 dólares por mês, ao mesmo tempo em que o salário mínimo é de 2500 dólares para os homens e 1900 dólares para as mulheres (o que também explicita a falta de igualdade de gênero no país).

VOA News / youtube
Sky News / youtube

A classe média e alta, por sua vez, que inclui aqueles que conseguem um pouco mais de sucesso no trabalho, alugam ou até mesmo compram apartamentos com cozinhas e banheiros particulares, mas ainda assim as acomodações são menores do que aquelas que estamos acostumados a ver em cidades com menos habitantes. Muitas vezes, não é possível nem oferecer um quarto particular para cada moradores, e as pessoas precisam dividir o espaço para acomodar suas camas.

Chris Quimbo / youtube
BBC / youtube
você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.