Conheça os 5 maiores megaprojetos dos últimos anos

Versão em vídeo:

Versão em texto:

Quando a genialidade e a criatividade humana é utilizada em prol do desenvolvimento da arquitetura, do design e da engenharia, grandes obras de arte podem surgir. Foi assim em várias épocas distintas, com a construção de templos, palácios, castelos e outros monumentos que entraram para a história não apenas da arquitetura e da engenharia, mas também da humanidade como um todo.

Felizmente, nós não paramos de evoluir, e essas grandes construções seguem aparecendo e nos impressionando. Nessa lista, você vai conhecer cinco dos megaprojetos mais incríveis que surgiram nos últimos anos.

1. Iter – França.

Reprodução | ITER

O ITER (sigla para Reator Termonuclear Experimental Internacional, em inglês) é uma iniciativa que une esforços de 35 nações, em um projeto ambicioso e impressionante. A ideia dos cientistas envolvidos é de criar um ambiente de testes e pesquisa, onde possam ser recriadas as reações que ocorrem no interior do Sol. Por mais impressionante que isso possa parecer, a ideia é uma realidade em desenvolvimento, e tem o potencial de revolucionar a forma como produzimos energia.

As construções começaram em 2013, e todos os envolvidos tomam um grande cuidado para que os trabalhadores estejam sempre bem protegidos da intensa radiação produzida no reator.

Até o momento, 60% das obras já foram concluídas, e o complexo deverá estar em pleno funcionamento já em 2025.

2. Reformas no Aeroporto O’Hare, nos Estados Unidos.

Studio ORD | Reprodução
Studio ORD | Reprodução

O Aeroporto Internacional O’Hare, localizado em Chicago, nos EUA, está passando por uma grande reforma visando os planos dos Estados Unidos de hospedarem a Copa do Mundo de 2026 e os Jogos Olímpicos de 2028.

Estima-se que os custos das obras giram na casa dos 8,5 bilhões de dólares. Esse valor será investido, entre outras coisas, na total reconstrução do Terminal 2 do aeroporto, enquanto o Terminal 5 passará por uma grande expansão. Ao todo, serão 50 novos portões de embarque e desembarque, e 280.000m² a mais de espaço.

De acordo com o cronograma das obras, a reforma no Terminal 5 deverá ser concluída em 2022, enquanto as outras fases continuarão até 2028, no ano das Olimpíadas.

3. Barragem Grand Renaissance, na Etiópia.

Reprodução | Tiska Negeri

A barragem etíope nomeada “Grand Renaissance” é um dos maiores megaprojetos da história recente da África, ao lado, por exemplo, da futura capital do Egito. Os trabalhos foram iniciados no país africano já em 2011, e a ideia é que ela seja a maior planta hidroelétrica do continente, capaz de gerar 6,45 gigawatts de energia quando estiver 100% concluída. Segundo as últimas estimativas, isso deve ocorrer em 2022.

A barragem, que pode ser vista como um verdadeiro titã da engenharia, terá 1,8km de comprimento, e demandará 10 milhões de toneladas de concreto durante a sua construção. Ao todo, este megaprojeto será capaz de armazenar 74 km³ de água.

Apesar de ser visto como positiva por muitas autoridades, a construção da barragem já foi alvo também de várias críticas, principalmente pelo fato de que a população etíope provavelmente possui outros problemas sociais, financeiros e humanitários a serem resolvidos. Para os contrários às obras, as vultuosas quantias de dinheiro envolvidas no projeto seriam melhor aplicadas no combate à fome, à pobreza e demais mazelas da Etiópia.

4. One Barangaroo – Austrália.

Reprodução | Crown Resorts
Reprodução | Crown Resorts

O ‘One Barangaroo’ consiste no projeto de um arranha-céu impressionante, que deverá ter mais de 270 metros. Ele ficará localizado no novo distrito de Barangaroo, em Sydney, e será o novo maior prédio da cidade. Além disso, este gigante da engenharia moderna será o primeiro hotel seis estrelas da Austrália, com 75 andares e 82 apartamentos de luxo.

A infraestrutura interna oferecerá spa’s, academias, quadras de tênis, piscinas gigantescas e até mesmo restaurantes de luxo.

5. Chuo Shinkansen – Japão.

Reprodução | Saruno Hirobano

A ideia de ser o detentor dos trens mais rápidos do mundo sempre foi muito apreciada pelos japoneses. Desde 1964, com o lançamento dos primeiros trens de alta velocidade, o Japão briga sempre pela dianteira na corrida pelos vagões mais velozes.

Agora, com a construção do novo Chuo Shinkansen, os nipônicos pretendem dar um novo salto nesta luta. Trata-se de um trem que deve ser capaz de alcançar mais de 500 km/h, e a ideia é que ele percorra os 284km entre Tóquio e Nagoya em apenas 40 minutos.

Aproximadamente 90% dos trilhos serão subterrâneos, e passarão por dentro dos Alpes Japoneses, reduzindo em 50% o tempo atual de viagem. A nova linha, de acordo com as últimas estimativas, deve estar pronta para o uso em 2027.

você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.