Conheça os 5 animais de estimação que auxiliaram a encontrar o assassino de seus próprios donos

Barbarella Buchner, 48, with her two cats Spider and Lugosi in Lanzarote, Spain, Tuesday 4th November, 2014. Barbarella has been married to her two cats Spider and Lugosi for ten years. Barbarella, who is from London, UK, even has the initials of her soul mates tattooed onto her leg. … PIC BY NEWS DOG MEDIA - 0121 246 1932 … SEE COPY

Há quem não resista aos encantos de um pequeno e dócil bichinho de estimação – afinal, embora oferecer companhia e afeto incondicionalmente, esses bichinhos podem ser muito perspicazes quando se faz necessário.

A seguir você verá exatamente esses momentos oportunos onde os animais se mostraram muito eficientes quando o assunto é justiça – conheça os 5 animais de estimação que auxiliaram a encontrar o assassino de seus próprios donos:

5 – Larry Bird, a cacatua

 

Kevin Butler batizou uma cacatua de Larry Bird, por ser muito fã de NBA. Acontece que em 2001 sua casa foi arrombada e Kevin foi mortalmente ferido enquanto o pássaro tentava expulsar os ladrões ferozmente da residência.

Após a polícia encontrar os envolvidos – que negaram o crime – os oficiais conseguiram encontrar provas do DNA de Daniel Torres, um dos criminosos, no bico do pássaro. Assim sendo, Daniel foi preso, ao mesmo tempo em que o pássaro recebeu todas as honrarias de um verdadeiro herói.

4 – Chieff, o pit bull

Em Washington, 1998, um casal foi encontrado morto junto com seu cão, Chieff, após uma suposta invasão domiciliar.

A polícia pediu um exame detalhado de DNA, inclusive o do cão, de modo que graças a isso os suspeitos foram encontrados. O sangue de Chieff estava presente na roupa dos acusados durante o inquérito intrigando todos os responsáveis pela investigação.

Tim Bradshaw, promotor do caso, disse: “o mais irônico de tudo é o fato de que a mais valiosa testemunha, mesmo se estivesse viva, não podia falar e mesmo assim vai apresentar a prova mais significativa do caso.”

3 – Os gatos de Lori

 

Em 1989 Lori Auker, dona de um petshop, simplesmente desapareceu. Enquanto a família já estava sem esperanças, três semanas após o ocorrido foi descoberto o corpo de Lori jogado em uma estrada de terra, na Pensilvânia.

A polícia havia suspeitado que a morte teria sido ocasionada por Robert Auker, seu ex marido, até que a suspeita foi definitivamente confirmada por conter pelos dos dois gatos da vítima nas roupas do assassino. O homem recebeu pena de morte pelo crime.

2 – O papagaio inteligente

Neelam Sharma foi assassinada em fevereiro de 2014 após uma invasão domiciliar. Nesse evento até mesmo o cão da família foi morto, de modo que o papagaio Hira teria sido o único a testemunhar o ocorrido.

O viúvo da mulher estava sem ideias sobre quem poderia ter feito isso, como não estava em casa, não tinha pista alguma sobre quem poderia ter cometido o crime. O irmão do homem percebeu que o papagaio ficava extremamente agitado na presença do sobrinho da família, Aushtosh, ou mesmo quando seu nome era mencionado nas conversas.

Aushtosh  confessou o crime depois da família ter informado isso à polícia e o assassino entregou seu cúmplice. A ideia era roubar objetos de valor, porém o sobrinho ficou com medo de que a tia o reconhecesse e a matou.

1 – Um gafanhoto

Sim é isso mesmo: um gafanhoto auxiliou a desvendar um crime, mesmo não sendo um animal de estimação.

Foi em 1985 no Texas que um gafanhoto sem uma pata havia sido encontrado na roupa de uma vítima. Pela surpresa dos policiais, a pata principal do animal estava presa nas calças do suspeito, que posteriormente foi condenado.

Surpreendente, não? [Mental Floss]

Comentários
Carregando...