As 8 maiores explosões da História

Versão em vídeo:

Versão em texto:

Independentemente de suas causas, as explosões são sempre impressionantes e assustadoras. Ao longo da história, foram muitas as explosões que chamaram atenção do mundo inteiro pela magnitude, poder de destruição e consequências.

Nessa lista, você vai conhecer dez explosões que entraram para a história, e são simplesmente impossíveis de esquecer.

Confira:

1. Chernobyl

WikiCommons

Abrindo a lista, trazemos uma das explosões mais impactantes da história recente. Trata-se da explosão do Reator 4, em Chernobyl, na Ucrânia. Ocorrida no território que na época pertencia à União Soviética, essa explosão provocou a morte de 31 pessoas. Esse número, no entanto, engloba apenas os que perderam a vida exatamente no momento da explsão. Indiretamente, mais 15 pessoas morreram até 2011 por consequências e sequelas do incidente. Além disso, estima-se que 6 mil pessoas tenham desenvolvido câncer de tireoide no longo prazo por conta da explosão.

Sem sombra de dúvidas, esse é o maior acidente nuclear de toda a história da humanidade.

2. Experiência Trinity

WikiCommons

Também conhecida como ‘Trinity Blast’, a experiência Trinity é conhecida pelos historiadores como o primeiro teste nuclear da história. Ocorreu em 16 de julho de 1945, nas proximidades de Alamogordo, no Novo México, Estados Unidos.

Para muitos, este teste conduzido pelo governo americano foi crucial para o desenvolvimento da tecnologia da bomba utilizada, por exemplo, em Nagasaki, no Japão. Isso porque o mesmo plutônio utilizado na bomba detonada no Novo México foi usado posteriormente no ataque aos japoneses.

3. Explosão de Tunguska

WikiCommons

Um dos eventos mais misteriosos dessa lista, a Explosão de Tunguska ocorreu em uma área remota da Sibéria, em território russo, em 30 de junho de 1908. Por se tratar de um incidente consideravelmente antigo, é difícil precisar detalhes sobre ele. No entanto, as estimativas dizem que a explosão pode ter sido cerca de 1000 vezes mais potente do que a provocada pela bomba detonada em Hiroshima, durante a Segunda Guerra Mundial.

A explosão, no entanto, não passou pelas mãos dos seres humanos, ao contrário de outras dessa lista. A causa, na verdade, foi um objeto celeste que se chocou contra a superfície da Terra a uma velocidade impressionante, causando impactos gigantescos.

Trata-se de um evento repleto de mistérios e teorias conspiratórias, já que a cratera provocada pela explosão nunca foi encontrada.

4. Explosão no Monte Tambora

WikiCommons

Ocorrida em 1815, a erupção do Monte Tambora, na Indonésia, foi uma das mais potentes já registradas em toda a história. Um total assutador de 180 quilômetros cúbicos de lava foi expelido pelo vulcão, causando danos sem precedentes.

Assim como no caso de outras explosões antigas, é difícil dizer com certeza quantas pessoas morreram em decorrência da erupção. No entanto, a maioria das estimativas fala em mais de 70 mil mortes.

Mas além de deixar um rastro de morte e destruição, este incidente também causou danos no clima mundial, sendo que o ano seguinte, 1816, ficou para sempre conhecido como “O Ano sem Verão”, por conta dos efeitos climáticos da explosão.

5. Extinção do Cretáceo-Paleogeno

WikiCommons

Se vamos falar sobre as maiores explosões da história da Terra, não podemos deixar de citar aquela que extinguiu os dinossauros, muitos anos antes dos primeiros seres humanos. Esse evento de extinção em massa ocorreu há aproximadamente 65,5 milhões de anos, marcando o fim do período conhecido como ‘Cretáceo’, e dando início ao Paleógeno.

Ao contrário do que muitas pessoas imaginam, a explosão causada pela queda do meteoro não vitimou todos os dinossauros de uma vez só. Na verdade, os impactos biológicos causados pelo incidente fizeram com que os animais da época sofressem uma drástica alteração em seu modo de vida. Pouco a pouco, os dinossauros e répteis gigantes da época foram morrendo de por causa da fome e por conta de outros problemas provocados pela explosão.

O meteoro causador do impacto provocou a cratera de Chicxulub, visível até os dias de hoje no México.

6. Castle Bravo

WikiCommons

A bomba termonuclear conhecida como “Castle Bravo” foi a maior do seu tipo já fabricada e detonada pelos Estados Unidos, e foi testada em 1º de março de 1954. A explosão proveniente da sua detonação foi de 15 megatons – nove a mais do que o previsto pelos cientistas que desenvolveram a bomba. O erro ocorreu por conta de uma imprecisão nos cálculos físicos, que não levaram em conta um dos combustíveis da bomba.

A bomba foi detonada no Atol de Biquíni, destruindo completamente a porta de um bunker de teste posicionado a 2,5km do local da explosão. Além disso, todos os prédios de madeira construídos em uma ilha a 32km de distância foram varridos pelo impacto.

7. Bomba Tsar

WikiCommons

A Bomba Tsar foi uma arma nuclear detonada pela União Soviética em 1961, como parte da propaganda soviética na Guerra Fria. O explosivo pesava incríveis 27 toneladas, e o resultado da sua detonação foi uma explosão gigantesca de 58 megatons. Essa foi a arma nuclear mais potente já detonada na história da humanidade, superando as bombas fabricadas pelos Estados Unidos e se mantendo no topo deste mórbido ranking até os dias de hoje. O teste, ocorrido em 30 de outubro de 1961, teve como palco a ilha de Nova Zembla, no oceano Ártico.

Por se tratar de uma bomba de proporções muito grandes, pesando quase 30 toneladas, não se tratava de um armamento prático para ser utilizado em guerras. Por isso, muitos acreditam que o propósito por trás da sua criação foi alarmar os Estados Unidos e chamar a atenção do mundo para o poder bélico da Rússia.

8. Explosão em Beirute

WikiCommons

A explosão recente ocorrida em Beirute, que provocou a morte de mais de 130 pessoas, vem sendo considerada uma das maiores explosões não nucleares da história. O poder do impacto foi equivalente à explosão de 1500 toneladas de TNT, o que significa aproximadamente um décimo do poder destrutivo da bomba detonada pelos Estados Unidos em Hiroshima. Mesmo assim, se tratando de uma explosão sem qualquer ligação com armas nucleares, este impacto não pode ser menosprezado.

De acordo com as análises preliminares, este evento catastrófico foi provocado pela explosão de mais de 2500 toneladas de fertilizante com nitrato de amônia em sua composição.

Entre várias outras coisas, esse evento recente levanta a importância da preservação adequada e do cuidado no manejo com substâncias explosivas por parte de governos, empresas e indústrias.

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.