Isso é o que acontece com os que sobrevivem à queda de um raio

Hoje em dia, nas principais cidades do mundo, as pessoas com mais condições financeiras vivem longe dos principais riscos da natureza. No entanto, muitos ainda convivem com o medo de ser atingido por algum fenômeno da natureza, como é o caso dos raios.

A chance de um raio cair diretamente no corpo de um ser humano não é um muito grande, mas é só dar uma rápida pesquisada no Google para encontrar vários relatos e histórias assustadoras. Claro que, hoje em dia, com a invenção dos para-raios, as chances são ainda menores. Mesmo assim, episódios de pessoas sendo atingidas por raios ainda podem acontecer em algumas regiões, dependendo da circunstância.

O lado bom da história é que de acordo com especialistas, 90% das pessoas atingidas por raios conseguem sobreviver a este episódio traumático. Isso, no entanto, não quer dizer que a descarga elétrica não deixe um rastro de destruição no corpo da vítima. Normalmente, as descargas causam efeitos graves, desde convulsões até paralisia e danos irreversíveis no cérebro. Sem falar, é claro, das queimaduras e possíveis paradas cardíacas.

E quase sempre que alguém é atingido por um raio, acaba ficando marcado com uma espécie de “desenho” na pele, conhecido como ‘Figura de Lichtenberg’.

Reprodução

Esta figura, que fica estampada nas pessoas atingidas pelas fortes descargas elétricas, são oriundas das várias ramificações dos raios, que acabam por gerar uma espécie de tatuagem na pele. No entanto, as marcas destes episódios eletrizantes podem não ser eternas. Em alguns casos, o ‘desenho’ dura semanas, ou até mesmo poucos dias.

Confira, abaixo, algumas pessoas que foram marcadas com as “Figuras de Lichtenberg” depois de sobreviverem a descargas elétricas provocadas por raios:

1.

Reprodução

2.

Reprodução

3.

Reprodução

4.

Reprodução

5.

Reprodução

6.

Reprodução

7.

Reprodução
buy metformin metformin online