Conheça 10 fatos chocantes sobre a Rússia

Versão em vídeo:

Versão em texto:

A Rússia é uma terra recheada de história, majestosas catedrais, vodka, ursos e muitas, mas muitas lendas urbanas.

Como é o maior país em dimensões territoriais do mundo, abrangendo nove fusos horários distintos, existe muita coisa a se explorar sobre o país que foi o berço do comunismo histórico e que até hoje gera polêmica no cenário mundial.

Das leis estranhas às cidades secretas, a Rússia tem material o suficiente para que possamos passar horas, ou até mesmo dias estudando sobre, já que muito do que guarda intriga qualquer estrangeiro curioso ou historiador interessado.

Se você deseja conhecer um pouco mais sobre a terra dos mistérios, dos segredos bélicos e das turbulências políticas, trouxemos a seguir 10 fatos chocantes sobre a Rússia, que irão te deixar de cabelo em pé. Veja só:

10 – Câmeras veiculares

@Shutterstock

Qualquer pessoa que tenha navegado pelo Youtube já deve ter visto  algumas filmagens feitas por câmeras escondidas, sendo que, às vezes, algumas dessas filmagens vem dos carros de polícia.

Porém, na Rússia, muitas coisas doidas acontecem em grande parte do tempo e essas filmagens vem de carros comuns por lá.

Embora as filmagens ofereçam entretenimento com uma compilação de cenas interessantes – como ao capturarem cenas dos meteoros que caíram na região de Chelyabinsk, em fevereiro de 2013 – a verdadeira razão pela qual os motoristas russos frequentemente instalam câmeras veiculares em seus painéis, é para se protegerem de fraudes.

Uma infeliz indústria caseira de “atropelamentos” surgiu no país, que envolve a organização de acidentes para que as supostas “vítimas” lucrem com ações judiciais e seguros. Os golpes envolvem pessoas que se jogam na frente de carros em movimento lento, fingindo serem atropeladas e com ferimentos.

9 – Existem 60 cidades secretas que são completamente proibidas para estrangeiros

Vilyuchinsk/   @Shutterstock

Apesar da maioria das pessoas saber publicamente que a Rússia esteve fechada durante seu período como União Soviética, o que poucos sabem é que ainda hoje existem muitas cidades secretas espalhadas por toda a Federação Russa.

Essas cidades têm moradores que vivem suas rotinas, mas mesmo que desejem uma visita familiar, precisarão de uma permissão especial para isso.

Estrangeiros são completamente proibidos de visitar as cidades secretas da Rússia, até nos dias de hoje. As cidades são conhecidas publicamente por estarem ligadas a centros de pesquisa militar e nuclear.

Vilyuchinsk, por exemplo, está situada na península de Kamchatka, no extremo leste do país, e é uma base para a construção de submarinos nucleares. Já Zheleznogorsk, no meio da Sibéria, é o centro da Rússia para produção de plutônio. Também há Sarov, o principal centro de pesquisa nuclear da Rússia, que é a cidade fechada mais famosa do mundo por abrigar a arma nuclear mais poderosa já criada na história – a Bomba Tsar.

Além dessas cidades fechadas conhecidas publicamente, ainda existem muitas outras completamente desconhecidas que nem mesmo são colocadas em mapas para manter seu sigilo. E o azar é de quem tentar procurá-las!

8 – Os russos são supersticiosos

@Shutterstock

Muitos estrangeiros ficam confusos quando visitam a Rússia, pois existem várias manias supersticiosas que eles possuem e, muitas vezes, nem sabem o motivo.

Alguns russos preferem não apertar as mãos para cumprimentar uma pessoa na porta, não se sentam em mesas que ficam nos cantos dos estabelecimentos – caso contrário, acham que ficarão solteiros para sempre – ou em dar parabéns pelo aniversário de alguém antes do dia real.

Ainda mais estranho, os russos acreditam que assobiar dentro de casa também traz má sorte, sobretudo “sorte financeira” no futuro. Então, tenha cuidado caso se sinta empolgado em assobiar sua canção favorita neste país – caso contrário, terá de enfrentar a ira russa.

7 – Há mais mulheres do que homens na Rússia

@Shutterstock

Há 11 milhões de mulheres a mais do que homens na Rússia e essa grande diferença existe há mais de um século.

Acredita-se que, durante a Segunda Guerra Mundial, o número de homens tenha diminuído significativamente após a guerra, que matou mais de 25 milhões de soldados.

Atualmente o número tem diminuído ainda mais, por conta do abuso de álcool e cigarros no país. A baixa expectativa de vida como resultado inclusive do abuso de drogas e álcool solidificou o baixo número de homens em todo território.

Hoje, a proporção de gênero na Rússia é de 86 homens para cada 100 mulheres. Isso afetou bastante a sociedade e muitas mulheres heterossexuais ou homens homossexuais acabam tendo que buscar seus parceiros afetivos fora da Rússia, para se ajustarem à falta geral de homens pela região.

6 – Por falar em homossexualidade… você sabia que os homossexuais podem ser presos e torturados na Rússia?

@Shutterstock

Acabamos de mencionar que a falta geral de homens faz com que homens homossexuais busquem seus parceiros afetivos fora da Rússia, certo? Mas não é só isso: infelizmente você pode ser preso e torturado pelo simples fato de amar uma pessoa do mesmo sexo.

A partir de 2013, o governo russo reprimiu a capacidade da comunidade gay de se expressar e criou uma proibição da “propaganda gay”, declarando que as relações entre pessoas do mesmo sexo são socialmente inaceitáveis , rotulando-as como ilegais de acordo com a lei russa.

Essa proibição indignou não só a comunidade gay na Rússia, como o mundo inteiro: não se fala sobre isso na mídia, mas as autoridades russas estão realmente enviando membros da comunidade gay para prisões, ou pior, para campos de concentração que são chamados de “campos de trabalho” atualmente.

Nesses locais as pessoas são forçadas ao trabalho escravo, sendo torturadas de forma severa: os homossexuais são eletrocutados e espancados até o ponto de dizerem os nomes de outras pessoas que possam ser gays e, por fim, mortos.

Esses atos horrendos não têm passado por despercebido e muitos ativistas têm ajudado os indivíduos a escapar de um triste destino, desde o início da perseguição.

A Organização para Segurança e Cooperação na Europa também chamou as perseguições de uma enorme violação dos direitos humanos e tem buscado tomar medidas para impedir que esses crimes aconteçam.

E, vale lembrar que, apesar de estarmos no século 21, em várias regiões do mundo o ataque e a perseguição contra os homossexuais, infelizmente, ainda acontecem.

5 – A expectativa de vida russa é baixa

@Shutterstock

Estudos mostram que 1 em cada 4 homens morrerá antes de completar 55 anos na Rússia. Essa estatística chocante se dá pelos efeitos negativos do consumo excessivo de bebidas alcoólicas e do fumo, hábitos muito comuns em todo país.

O adulto médio na Rússia consome cerca de 20 litros de vodka por ano e, embora as mortes relacionadas ao álcool tenham caído desde os anos 90, o álcool ainda é a terceira maior causa de morte evitável na Rússia. A expectativa de vida média de um homem russo gira em torno dos 64 anos, sendo que as doenças cardiovasculares e as mortes relacionadas ao derrame são também extremamente altas na Rússia, somatizando 65% dos casos.

4 – A Rússia tem a terceira maior concentração de bilionários do mundo

@Shutterstock

Moscou liderava o ranking de bilionários que chamavam a Rússia de “lar” e abrigava 84 dos maiores bilionários do mundo.

No entanto, alguns locais avançaram essa posição sendo que Moscou fica atrás de Nova York e de Hong Kong.

Hoje em dia Moscou abriga cerca de 71 bilionários e em 2019, a fortuna desses homens chegava a $ 421 bilhões de dólares e Vladimir Putin está entre eles.

3 – Mais de 1 milhão de pessoas têm HIV na Rússia

@Shutterstock

Para um país desenvolvido, a Rússia tem um número alarmante de pessoas vivendo com HIV e AIDS.

 Recentemente, o número atingiu 1,2 milhão de pessoas vivendo com HIV no país e, surpreendentemente, esse número não está sob controle. Para se ter ideia, a cada ano, a taxa de pessoas infectadas aumenta de 10 a 15% na Rússia: isso significa que mais de 250 pessoas estão sendo infectadas todos os dias.

Estudos descobriram que esse número vem do alto uso de drogas injetáveis ​​no país. Cerca de 1,8 milhão de pessoas – o que representa 2,3% da população – usa drogas injetáveis.

A outra maioria das pessoas infectadas vem de parceiros sexuais. Cerca de 49% das novas infecções surgem entre parceiros heterossexuais. As evidências confirmam que a prostituição, o uso de drogas injetáveis e ausência de educação sexual sejam as principais causas para​ cerca de 500.000 russos estarem vivendo com HIV e nem saberem disso.

Uma das razões mais comuns pelas quais as pessoas não saibam sobre o HIV, também é a falta de acesso ao próprio teste. O problema é tão grave que o governo russo reconheceu a crise do HIV no país e medidas estão sendo tomadas para aumentar a educação sexual e a acessibilidade dos recursos capazes de reduzir a epidemia.

2 – Os cachorros sabem andar de metrô 

@Shutterstock

Moscou até ficou famosa por seus cachorros saberem andar de metrô sem o auxílio de um ser humano.

A cidade abriga mais de 35.000 cães de rua e, para sobreviverem, eles aprenderam sozinhos sobre quais estações devem entrar e sair para acharem comida e abrigo.

Acredita-se que diariamente, quase 30 cães andem pelo metrô, usando apenas seu olfato como guia.

Os cães também recebem atenção e reforço positivo dos seres humanos no metrô, aumentando seu desejo de frequentar o transporte público. Eles também distinguem as diferentes estações pelo cheiro e sabem quais paradas estão associadas ao recebimento de alimentos.

1 – E, para finalizar com chave de ouro: os ursos russos ficam “chapados” com querosene

Foto: Reprodução

No sul de Kamchatka, na Rússia, uma coisa muito estranha está acontecendo: aparentemente, na Reserva Natural de Kronotsky, muitos dos ursos têm ficado “chapados” com querosene.

Tudo isso aconteceu porque eles entraram em contato com reservatórios velhos deste combustível: lá os ursos literalmente procuram por essas latas descartadas e são flagrados cheirando os vapores que ainda restam, em seguida sofrendo os efeitos colaterais disso.

Eles saem rolando e ficam com um comportamento estranho e já se notou que alguns ursos em especial são viciados em querosene.

Os reservatórios de combustível que apareceram geralmente vieram do uso de geradores e helicópteros na reserva natural, que abriga mais de 700 ursos pardos atualmente.

O santuário de ursos cobre mais de 225.000 hectares de terra e foi declarado Patrimônio Mundial da UNESCO.

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.