Como está Beth, a menina ‘psicopata’ que assustou o mundo há mais de 20 anos

Em meados da década de 80, o casal americano Tim e Julie Tennant adotou a pequena Elizabeth (Beth) Thomas, de apenas um ano, e seu irmão mais novo, Jonathan. Antes da adoção, ambos viviam com o pai, que recebera a guarda após a morte de sua esposa durante o parto do menino. O pai, no entanto, era um homem sádico e doentio, que abusou sexualmente da garota repetidas vezes, até que ela e seu irmão foram colocados para adoção.

Tim e Julie, no entanto, não sabiam absolutamente nada dos abusos no momento em que decidiram adotar os irmãos Thomas, e de nada desconfiavam até que passaram a perceber um comportamento estranho em Beth. A garota dava claros sinais de que não era saudável mentalmente: maltratava animais (muitas vezes matando-os); agredia sem motivo seu irmão mais novo e apresentava, um pouco mais tarde, uma sexualidade extremamente precoce, inclusive masturbando-se tantas vezes que machucava seu próprio corpo.

O problema começou a sair de controle quando Beth tentou asfixiar seu irmão,  felizmente sem sucesso, e quando seus pais perceberam que ela estava juntando facas e planejando matar a própria família – tudo isso sem demonstrar nenhum sinal de remorso, medo ou insegurança.

Posteriormente, em 1989, ela foi encaminhada para uma clínica especializada no tratamento de crianças com comportamento parecido com o de Beth, onde ela foi diagnosticada com que é chamado de “Transtorno de Apego Reativo”, que a impedia de criar laços afetivos, bem como lidar bem com os conceitos de carinho e amor.

Em 1992, a HBO exibiu um documentário intitulado “Child of Rage” (traduzido como ‘A Ira de um Anjo’) com vários trechos de conversas da pequena Beth, ainda aos 6 anos de idade, com um médico, Ken Magid. Confira abaixo:

Hoje em dia, felizmente, Elizabeth Thomas é uma mulher adulta e saudável, que tornou-se enfermeira em uma unidade de terapia intensiva neonatal, onde cuida de crianças recém-nascidas. Além disso, junto com sua mãe adotiva, Nancy Thomas, ela abriu uma clínica especializada no cuidado de crianças com distúrbios de comportamento, semelhante àquela que fez parte.

Veja como ela está atualmente:

Beth Thomas atualmente

Sem dúvidas, uma grande história de superação!

você pode gostar também
1 comentário
  1. armando Diz

    Que terrível esse doloroso início de vida dessa criança. Uma realidade que só aumenta. Muitas pessoas têm sua infância violada e passam a não confiar em mais ninguém. Muito legal saber que ela teve ajuda de de dois seres iluminados, que são seus pais adotivos e que foram sensíveis ao problema. Não é fácil lidar com esses transtornos. Eu fiquei muito feliz de ela estar ajudando outras pessoas a se libertarem dessas correntes.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.