Como é a Terra vista de outros planetas?

Em 23 de agosto de 1966, o Lunar Orbiter da NASA mandou para casa a primeira foto da Terra a partir da Lua. Tomada na 16ª volta do orbitador ao redor do nosso satélite natural, a imagem em preto-e-branco mostra a superfície crivada da Lua em primeiro plano e a atmosfera nebulosa da Terra à distância, a quase 385.000 km de distância.

A vista da Terra a partir de Marte

NASA

38 anos depois, o Spirit Rover enviou para casa a primeira foto da Terra da superfície de outro planeta. Mesmo com o contraste aumentado duas vezes, todo o nosso mundo é apenas uma mancha reluzente no céu de Marte antes do amanhecer neste mosaico de fotos da câmera de navegação da Spirit, a cerca de 54 milhões de quilômetros de distância.

Mercúrio

NASA

Em aio de 2010, as naves espaciais Mercury Surface, Space Environment, Geohemistry e Ranging, todas elas da NASA, estavam explorando o planeta Mercúrio, o mais próximo do Sol. Nessa ocasião, elas capturaram uma imagem do planeta Terra e da Lua.

Através dos Anéis de Saturno

Através dos Anéis de Saturno
NASA

E, em 2013, a sonda Cassini, da NASA, enviou para casa fotos da Terra a partir da órbita de Saturno, a pouco menos de 1,4 bilhões de quilômetros de distância. A Terra aparece como um objeto azul brilhante, diminuída pela silhueta muito mais próxima de Saturno e pelo seu brilhante sistema de seus anéis em primeiro plano.

NASA

Quatro anos depois, apenas alguns meses antes do final culminante de sua missão, A Cassini mandou para casa outra foto da Terra. Se você olhar de perto para uma versão ampliada, poderá ver a Lua como um ponto ainda mais fraco, à direita da Terra.

NASA

Pálido ponto azul

Pálido ponto azul
NASA

Olhando para essas imagens em sequência, dá para ter uma noção  da vasta escala do espaço. Nesta famosa imagem da Voyager I, hoje fora do Sistema Solar, a Terra aparece como um ponto azul pálido quase invisível, a 3,7 bilhões de quilômetros de distância.

Essa foto é parte de um mosaico de imagens que a Voyager capturou em 14 de fevereiro de 1990, pouco antes de a NASA desligar sua câmera e enviar a sonda cegamente para a escuridão (outros sensores ainda estão funcionando, no entanto).

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.