Início » Ciência » Cientistas descobrem meteorito com dois minerais nunca vistos na Terra

Cientistas descobrem meteorito com dois minerais nunca vistos na Terra

Lucas R.

Publicado em

Os dois novos minerais foram chamados elaliita e elkinstantonita

Uma análise da Universidade de Alberta, no Canadá, identificou dois novos minerais em uma rocha espacial de 4,5 bilhões de anos encontrada na Somália.

A descoberta foi feita por Chris Herd, professor e curador da coleção de meteoritos da universidade, durante o processo de classificação da rocha.

O meteorito, que pesa 15 toneladas e foi encontrado por garimpeiros em busca de opala, foi usado como bigorna para afiar facas e foi transmitido por pastores locais por mais de cinco gerações. Também havia sido comemorado no folclore, canções, danças e poemas.

Cerca de 70 gramas do meteorito foram enviados ao departamento de ciências atmosféricas e terrestres da Universidade de Alberta para análise. Durante esse processo, Herd notou alguns minerais que não conseguiu identificar ao microscópio eletrônico.

O meteorito El Ali foi encontrado enterrado na areia na Somália. Dois novos minerais identificados no U de A foram nomeados elaliita e elkinstantonita. (Enviado por Chris Herd)
O meteorito El Ali foi encontrado enterrado na areia na Somália. Dois novos minerais identificados no U de A foram nomeados elaliita e elkinstantonita. (Enviado por Chris Herd)

O chefe do laboratório de microssonda eletrônica da universidade, Andrew Locock, examinou o meteorito e identificou dois novos minerais. A tarefa foi facilitada pelo fato de as composições terem sido sintetizadas anteriormente na França na década de 1980. Os dois novos minerais foram nomeados elaliita e elkinstantonita, com o primeiro recebendo o nome do próprio meteorito e o segundo recebendo o nome da cientista planetária Lindy Elkins-Tanton em homenagem ao seu trabalho explorando como os núcleos dos planetas são formados.

O meteorito, classificado como Iron, IAB, é um dos 350 nesta categoria e é o nono maior meteorito já encontrado. Ele pode fornecer informações sobre como esses objetos são formados e pode gerar novos usos no futuro. Chris Herd está trabalhando com um pesquisador de química da Universidade de Alberta para sintetizar os novos minerais para uma maior exploração.

Embora a descoberta de novos minerais em meteoritos não seja comum, eles são um ótimo lugar para procurar devido às condições únicas pelas quais passaram, como eventos de choque, altas pressões e temperaturas e diferentes condições que não existem na Terra.

Apesar das muitas combinações de elementos na tabela periódica, existem apenas 5.851 minerais conhecidos pela humanidade. Os meteoritos de ferro, em particular, são especiais porque vêm de núcleos de planetas que não existem mais, proporcionando uma rara oportunidade de coletar amostras de núcleos de outros planetas.

O futuro do meteorito em si é incerto, pois foi confiscado pelo governo da Somália antes de ser liberado para mineradores e exportado para a China, onde aguarda compra.

Photo of author
Editor-chefe do portal Mistérios do Mundo desde 2011. Adoro viajar, curtir uma boa música e leitura. Ganhou o prêmio influenciador digital na categoria curiosidades.