Cabeça de ovo: Por que ter uma testa gigantesca era sinônimo de beleza?

Houve um tempo em que as mulheres consideradas mais bonitas tinham suas cabeças semi-carecas.

Durante séculos, os pelos do corpo variaram em comprimento. Principalmente para as mulheres, que são as que mais têm sido controladas por ele.

Em algumas épocas, pernas e axilas peludas eram desaprovadas e muitos recorreram a métodos dolorosos para removê-los. E embora hoje em dia (quase todos) concordemos que os pelos do corpo são naturais e não há necessidade de removê-los (a menos que seja por estética, claro), houve um tempo em que até os pelos que cresciam na testa tinham que ser removidos. Nos anos 1300 , as mulheres “morenas” eram as mais bonitas, e suas cabeças semi-carecas eram um símbolo de status.

Certamente você já viu retratos medievais que mostram mulheres com uma aparente “cabeça de ovo”, que era acentuada com um coque no alto da cabeça e um véu que a cobria delicadamente. Para conseguir esse corte, as mulheres de classe alta eram submetidas a procedimentos que incluíam retirar, um a um, os cabelos da testa. Hoje muitas pessoas procuram esconder a testa larga com franja, mas antes era o contrário. Todos elas queriam se parecer com isso:

Por que ter uma testa gigantesca era sinônimo de beleza?

Muitas mulheres de classe baixa encontraram nessa modalidade uma oportunidade de negócio: trabalhavam como “estilistas” e podiam clarear, raspar ou arrancar os cabelos da testa, procedimentos muito solicitados pelas mulheres de classe alta.

Se você tinha uma testa muito larga, era estereotipado como de classe alta e mais bonita. Por outro lado, se você tivesse uma testa muito pequena e sobrancelhas espessas, era vista como pertencente às classes mais baixas.

É claro que, como muitas tendências que as mulheres gostam, a moda da cabeça oval não era tão bem vista pelo clero, pois era considerada uma indicação de “vaidade” e “orgulho” (lembre-se que os corpos das mulheres eram controlados pela Igreja e outros instituições quase sempre).

Na década de 1370, Geoffrey de La Tour Landry escreveu um livro para suas filhas, que era basicamente um manual de etiqueta para mulheres jovens. Entre outras histórias, ele escreveu a de um senhor viúvo que tinha pesadelos recorrentes com sua esposa, falecida pouco antes, nos quais ela era torturada por entidades infernais. Logo depois, um anjo o visitou em sonho e explicou por que sua esposa estava sofrendo. Sim, o motivo era isso – ela tirava o cabelo da testa para ficar mais bonita. Foi isso que lhe rendeu um lugar no inferno.

buy metformin metformin online