Buraco encontrado em Marte pela NASA pode ser entrada para caverna subterrânea

Apesar de todos os esforços dos cientistas em tentar decifrar cada vez mais detalhes sobre Marte, ainda há muitos mistérios envolvendo o Planeta Vermelho.

A imagem abaixo, compartilhada pela NASA mais cedo neste mês de março, ainda não foi totalmente compreendida pela comunidade científica. Entretanto, alguns especialistas sugerem que pode se tratar de uma abertura para uma caverna subterrânea.

NASA

O buraco possui aproximadamente 35 metros de comprimento, e foi descobero por acidente pela HiRISE, à bordo da Mars Reconnaissance Orbiter (MRO), sonda que segue até hoje orbitando o planeta. Acredita-se, ainda, que o buraco tenha algo em torno de 20 metros de profundidade, mas esta medida pode ser ainda maior.

A abertura fica localizada nas encostas de Pavonis Mons, região de Marte onde já foram encontrados vários tubos de lava. Por conta disso, os cientistas entendem que provavelmente trata-se de uma abertura para mais um desses tubos. À medida em que a lava flui pelas encostas, ela pode se solidificar na superfície, enquanto se mantém em movimento na parte de baixo. Quando a lava é drenada, ela muitas vezes deixa tubos ocos para trás, ocasionalmente criando um clarabóia ou buracos.

Estudar descobertas como essa pode ser crucial para analisar a presença de vida (atual ou antiga) em Marte. Isso porque as temperaturas tendem a ser maiores na parte subterrânea do Planeta Vermelho, e por isso não se pode descartar a possibilidade de algum tipo de estrutura subterrânea ter capturado vapor de água suficiente para gerar uma quantidade estável de água líquida. Além disso, a análise de gases e minerais é mais fácil quando você está em um ambiente abaixo da superfície.

Mas além de um ponto de início para pesquisas sobre a possível existência de vida em Marte, estes buracos também podem servir no futuro como potenciais habitats para astronautas. Evidentemente, ainda precisam ser feitos estudos mais aprofundados sobre a forma como esses buracos subterrâneos se diferem da atmosfera externa de Marte.

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.