As 15 armas mais temíveis da Alemanha na Segunda Guerra Mundial

10. Horten Ho 229

Os alemães queriam uma inovação aérea e os entusiastas Walter and Reimar Horten sem nenhum treino aeronáutico, criaram a Horten Ho 229: um avião liso sem asas que se assemelhava a um planador equipado com dois motores a jato.

11. O canhão sônico

Nos anos 40, os engenheiros tinham desenvolvido um canhão sônico que eles acreditavam que literalmente faria uma pessoa vibrar de dentro pra fora.

O projeto foi criado pelo Dr. Richard Wallauschek e era composto de uma câmara de combustão de gás metano e oxigênio. Quando aceso, a combustão criava gases em ruídos que causariam vertigens e náuseas a 900 metros, fazendo vibrar os ossos da orelha e  agitando o fluido coclear dentro da orelha interna. A pressão causada por estas ondas sonoras seria fatal a 50m em menos de um minuto!

12. O Canhão Whirlwind

Os primeiros testes realizados com esse canhão não foram positivos. Os redemoinhos produzidos não conseguiram atingir as altitudes necessárias para serem eficazes contra os inimigos.

Tentou-se aumentar o alcance do canhão, mas a guerra terminou antes de completar seu trabalho de pesquisa. As forças aliadas encontraram um dos canhões enferrujados e abandonados nos Campos de Hillersleben. O segundo foi destruído no final da guerra.

13. A arma do sol

Teoricamente, teria sido uma arma orbital capaz de concentrar um feixe de luz solar sobre um determinado ponto da Terra. Os cientistas acreditavam que  o calor gerado através de um super espelho seria suficiente para ferver oceanos e seus flashes trasnformariam cidades inteiras em cinzas.

Um modelo experimental da Arma de Sol foi capturada pelo exército avançando americano em 1945. Quando questionados, os alemães admitiram que era um projeto falho, com a tecnologia anos fora de alcance.

14. Foguete V-2

Muito inovador, usando combustível de etanol liquido extremamente poderoso, o V-2 lançaria e voaria mais de seis milhas verticalmente no céu, antes de prosseguir em um curso arqueado.

Ao iniciar sua descida no alvo, o míssil viajaria a velocidades de 4.000 mph, não detonando até que tivesse penetrado vários metros abaixo do solo. Quando estas armas foram finalmente desencadeadas em Londres em 1944, levaram morte e destruição, causando quase 10.000 vítimas.

 

15. Die Glocke, o sino nazista

Esta é uma arma que não temos nenhuma prova que realmente tenha existido. Dizia-se que se assemelhava a um sino metálico gigante, de aproximadamente 2,7 metros de largura e 4 metros de altura. O sino continha dois cilindros contra-giratórios para conter um líquido metálico chamado Zerum-525. Através de um processo desconhecido, quando ativado, o sino emitiria uma zona de efeito de aproximadamente 200 metros. Dentro desta zona, formar-se-iam cristais no tecido animal: o sangue coagularia e se separaria, enquanto as plantas se decomporiam rapidamente. Dizem que muitos cientistas morreram durante os testes iniciais.

Veja também: Mais do autor

Comentários

Carregando...