As 15 armas mais temíveis da Alemanha na Segunda Guerra Mundial

A maioria não passou de protótipos, mas os alemães tinham capacidade para realmente fabricá-las e poderiam mudar toda a história da guerra.

Felizmente para os Aliados, a Alemanha não foi capaz de capitalizar seus avanços tecnológicos. Aqui, vamos dar uma olhada no top quinze de armas mais temíveis de Hitler.

1. A mina rastreada Goliath

Elas começaram a ser usadas por volta de 1942, e foram usadas nos fronts. Basicamente era um dispositivo de demolição controlada remotamente: uma espécie de carrinho com controle remoto com uma bomba presa a ele. Elas eram bem pequenas e carregavam 75 quilos de explosivos a uma velocidade máxima de cerca de 6 milhas por hora.

2. Canhão V-3

Também conhecido como “canhão da Inglaterra”, era um enorme canhão de câmara que foi construído diretamente em uma encosta e capaz de disparar grandes escudos de artilharia através do Canal da Mancha da França até Londres. Ou para outro local, dependendo de onde fosse construído.

3. Henschel HS 293 bomba radio-controlada

Provavelmente um dos mísseis mais efetivos:  após derrubado por um bombardeio, seu foguete acenderia e dispararia por 10 segundos, deixando-o seguir até seu alvo.

4. O Silbervogel

Foi projetado para transportar uma bomba de 3 toneladas, com um sistema de vigilância exclusivo, que o tornava imune à detecção. Parece uma super arma definitiva, certo? Nem tanto: era muito avançado para o período e os engenheiros encontraram todo tipo de dificuldades técnicas.

5. STG44

Pesava cerca de 2 quilos e era conectado a uma bateria de 13kg, presa às costas do usuário. Pode não ser tão compacto quanto as armas atuais, mas para os anos 40, era sim!

Use o menu abaixo para continuar lendo o artigo.

Veja também: Mais do autor

Comentários

Carregando...